Carros

Etios Automático evolui pouco e continua no retrovisor dos rivais

André Deliberato

Do UOL, em Mogi das Cruzes (SP)

22/04/2016 08h00

A Toyota admitiu aos jornalistas que deu atenção especial às críticas que o Etios recebe desde seu lançamento no Brasil, em 2012, ao atualizar o modelo.

A marca sabe que o carrinho sempre foi elogiado por seu comportamento e conjunto mecânico, mas que carecia de melhor interior, ergonomia e visual.

Foram anos ouvindo repetidos apontamentos sobre o design externo antiquado e o painel central confuso, que mais confundia que ajudava o motorista, além dos diversos remendos no acabamento interno -- vale lembrar que, em seu projeto original, o Etios foi desenvolvido para o mercado indiano.

Divulgação
Toyota resolveu problema do painel de instrumentos do Etios, tão criticado ao longo dos últimos anos por conta da má-visualização, com uma ótima tela de TFT de 4,2 polegadas, recurso até então inédito no segmento de veículos compactos no Brasil Imagem: Divulgação

Mudou, mas não mudou

A empresa precisava se mexer, já que a concorrência, por mais caro que estejam os preços dos rivais, se modernizou. A Toyota sabia onde mais o Etios precisava evoluir, que era na parte visual. Só que não foi isso que aconteceu.

Sem dúvida, os novos motores são ligeiramente mais espertos que os antigos, importados, e a transmissão automática aumenta a variedade de opções de quem procura por um veículo compacto e não quer mais trocar marchas -- a caixa, apesar de quatro marchas, tem bom escalonamento e capta bem a intenção do motorista pelo peso do pé no acelerador.

Divulgação
Câmbio automático tem apenas quatro marchas, mas há bom escalonamento; produzida na China, foi utilizada também pelo Corolla de duas gerações atrás Imagem: Divulgação

Segundo a marca, o carro está mais potente e ainda mais econômico na linha 2017 -- nota A na caterogia, segundo o programa do Inmetro, e B na geral.

No teste curto com o hatch Etios X 1.3, UOL Carros percebeu um comportamento mais dinâmico e até com alguma valentia do modelo. O câmbio é arcaico: trata-se da caixa de quatro marcas do Corolla "Brad Pitt", geração de 2002 do sedã médio, que tem porte compacto o bastante para equipar o compacto.

Deixando a idade de lado, a eletrônica foi atualizada e até é possível notar que a proposta de conforto é entregue. Mas isso não basta quando o segmento de modelos como Chevrolet Onix e Hyundai HB20, líderes, com câmbios automáticos modernos, de seis marchas e quase zero de tranco. 

Segundo a Toyota, tudo se justifica no consumo, com os números números oficiais (junto ao Inmetro): 8,2 e 9,2 km/l (cidade e estrada) com etanol; e 11,8 e 13,3 km/l com gasolina, respectivamente. É preciso um teste mais longo e completo, mas os rivais podem fazer média ainda mais interessante com seu conjunto atual.

Outro alvo de críticas pesadas, o quadro de instrumentos no alto do painel central foi substituído por uma tela digital de TFT de 4,2 polegadas completa, bem ilustrativa e inspirada na do híbrido Prius.

Mas o carrinho ainda passa longe de oferecer sistemas de conectividade do mesmo nível que dos maiores concorrentes.

E o desenho?

Só que apesar de tudo isso... o desenho externo continua sendo o mesmo. E, convenhamos, isso é extremamente importante no mercado de veículos de entrada, tanto que até mesmo carros com projetos muito mais novos que o do Etios têm se atualizado em visual, nem que seja apenas por meio de mudanças na grade frontal e faróis, para não ficar atrás da concorrência.

Em 2012, UOL Carros chegou a comparar o design do Etios com o do Toyota Yaris, de 1999, para mostrar que o carrinho de duas décadas atrás era mais harmônico que o atual. A sensação continua... e o Etios deve ficar mais um tempo atrás dos principais concorrentes, pelo menos enquanto não oferecer design moderno e sistema de interatividade do século 21.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo