Carros

Chinês bom de loja, Lifan X60 ganha câmbio CVT; conheça

Leonardo Felix

Do UOL, em Chongqing (China)

22/04/2016 17h55

O momento instável da economia brasileira afetou de maneira ainda mais cruel as marcas chinesas e derrubou as vendas de todas, certo? Nem tanto assim: a Lifan viu as vendas do X60 caírem muito pouco de 2014 para 2015: de 5.071 para redondas 5 mil unidades. Neste ano, no primeiro trimestre, foram 1.051 emplacamentos. Com este panorama, a marca vai apostar ainda mais no modelo chinês mais vendido do país: haverá novo visual e câmbio CVT no Salão do Automóvel de São Paulo.

Por outro lado, vai esperar os cenários político e econômico extremamente turbulentos se acalmarem antes de trazer novos modelos, que estão prontos (UOL Carros falará disso em breve).

Embora a média de entregas do X60 esteja menor este ano -- projetando as vendas do trimestre inicial para o restante do ano, a conta fecharia em 4.200 carros -- a montadora consta pela primeira vez do ranking das 20 maiores marcas do Brasil.

Assim, o facelift de meia-vida do X60 será ação importante para o ano. A estreia será no Salão de São Paulo, como dito, com chegada às concessionárias nas semanas seguintes, ainda no mês de novembro.

Atualmente o SUV parte de R$ 61.990 e vai a R$ 65.990 na versão VIP. Com a chegada da caixa CVT, o preço final ficará na casa do R$ 70 mil.

Antes, o novo estilo do suvinho aparece para o público chinês no Salão de Pequim, que começa na próxima segunda-feira (25), e terá cobertura in loco de UOL Carros. Por aqui, as vendas se iniciam ainda neste mês de abril.

Leonardo Felix/UOL
CVT chinês tem rodar confortável e linear a baixas e médias rotações, sem perder vigor Imagem: Leonardo Felix/UOL

O que muda

Se o atual caiu no gosto do público, o novo X60 vai ser fácil de distinguir no trânsito. A cara nova está chamativa -- e poluída, devemos dizer -- com uma grande barra horizontal, onde se lê o nome Lifan gravado em alto-relevo, ligando os faróis e sobreposta à grade. É estilo que lembra, por exemplo, modelos da Acura, a marca de luxo americana da Honda.

Para-choque e conjunto óptico (que passa usar LED como luz de posição) também foram redesenhados.

Principal: a renovação também trará ao Brasil, enfim, uma versão de conforto, com transmissão CVT (continuamente variável).

Por ora, essas são as modificações garantidas. A matriz estuda ainda ajustes de acabamento, calibração da direção hidraulicamente assistida e central multimídia maior e mais moderna que a atual de 7 polegadas, mas ainda não definiu o pacote completo.

Motor segue o 1.8 com comando variável das 16 válvulas, movido só a gasolina e capaz de render 128 cv de potência (a 6.000 rpm) e 16,8 kgfm de torque.

Planos para derivação flex existem, mas a Lifan só tomará decisão quando o cenário nebuloso passar.

É provável que o X60 bicombustível fique para 2018, com a segunda geração.

Rafael Munhoz/Divulgação
X60 atual chegou em 2013 ao país e é chinês de maior sucesso do mercado Imagem: Rafael Munhoz/Divulgação

Boa aposta

UOL Carros testou o X60 CVT por poucos quilômetros na pista de testes da Lifan, em Chongqing -- sede da montadora na China.

Ainda que limitado, foi um contato positivo: o câmbio, que simula seis marchas, mostrou desempenho compatível com sua proposta: oferece um rodar confortável e linear a baixas e médias rotações, sem tirar muito do vigor do motor.

Falta, obviamente, uma regulagem melhor para nosso mercado, que exige relações encurtadas nas marchas baixas, a fim de entregar torque de maneira mais imediata nas arrancadas e retomadas.

A configuração chinesa segue pecando em em itens como isolamento acústico, qualidade dos materiais, respostas dos pedais e rolamento da carroceria em curvas.

Mas há evoluções sutis: peças do acabamento interior estão mais alinhadas e a direção, ligeiramente mais firme e precisa.

Caso os ajustes finais sejam feitos corretamente, o X60 CVT tem boas chances de melhorar a posição da Lifan no mercado e ruas nacionais.

Viagem a convite da Lifan Motors do Brasil

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo