Carros

Q3 nacional estreia em maio com mecânica e preço do importado

Leonardo Felix

Do UOL, em São Paulo (SP)

11/03/2016 13h07Atualizada em 11/03/2016 16h12

A Audi divulgou, nesta sexta-feira (11), o início da produção nacional do SUV compacto premium Q3 em São José dos Pinhais (PR). O modelo fará companhia ao A3 Sedan na fábrica, compartilhada com a Volkswagen, para se tornar o segundo da marca alemã das quatro argolas a ser feito localmente.

Configuração será somente a 1.4 TFSI, com motor turbo a gasolina de 150 cv. Devido ao momento complicado do mercado interno, bem como do grupo Volkswagen no mercado internacional, o plano de implantar o propulsor flex já presente no sedã, por ora, está suspenso -- será preciso aguardar uma mudança para a plataforma MQB, assim como no caso do Jetta.

Murilo Góes/UOL
Em time que está ganhando não se mexe; líder de segmento, Q3 1.4 nacional não muda configuração Imagem: Murilo Góes/UOL
UOL Carros apurou que as primeiras unidades chegam às lojas em maio, sem alteração de itens mecânicos, versões e -- muito provavelmente -- preço. Atualmente, o Q3 1.4 é comercializado nos pacotes Attractive (R$ 136.990) e Ambiente (R$ 153.990).

Além de beber só gasolina, o Q3 brasileiro manterá outras características do importado que, no caso do A3 Sedan, foram adequadas para priorizar conforto e custo de produção. Portanto, tanto o câmbio S-Tronic, automatizado de dupla embreagem e sete velocidades, quanto a suspensão traseira independente serão preservados. Tração é sempre dianteira.

Versões 2.0 com tração integral continuarão a vir de Martorell (Espanha). São ela: Attraction (R$ 155.990); Ambiente (R$ 176.990); e Ambition (R$ 203.990). Não há previsão para nacionalizá-las.

Como é o rival BMW X1

Briga de foice

Curiosamente, o anúncio do início de produção local do Q3 ocorre um dia depois de a BMW confirmar que passou a fazer a nova geração do X1 em Araquari (SC). Fica faltando agora o Mercedes GLA, cujo projeto atrasou e ficará para começo do segundo semestre.

Por enquanto, o utilitário da Audi supera os rivais em vendas. Em 2015 foram 6.034 unidades comercializadas (segundo a Fenabrave, associação dos concessionários), contra 4.765 do GLA e 2.716 do X1. No primeiro bimestre deste ano a ordem foi mantida: 540 emplacamentos do Q3; 428 do GLA; 216 do X1.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo