Carros

Volks é multada em R$ 50 milhões por fraude com Amarok diesel

Murilo Góes/UOL
Com fraude na Amarok a diesel vendida no Brasil, VW terá de pagar multa e definir recall Imagem: Murilo Góes/UOL

Do UOL, em São Paulo (SP)

12/11/2015 13h26

Quase um mês após a Volkswagen do Brasil admitir que os motores a diesel de 17 mil unidades da picape Amarok modelos 2011 (todas) e 2012 (parte da produção) continham o software que permitia à marca fraudar testes de emissão de poluentes e partículas nocivas à saúde, o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente) oficializou multa de R$ 50 milhões à fabricante.

Segundo informações da agência "Reuters", a empresa foi notificada pelo órgão: a Volkswagen "deverá apresentar um plano de correção dos veículos alterados e comercializados para que estes atendam aos parâmetros de emissão exigidos pelas normas brasileiras".

UOL Carros adiantou em setembro que tanto a Proteste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor), quanto o Ministério do Meio Ambiente, a quem o Ibama está subordinado, haviam aberto investigação sobre a Volkswagen do Brasil e o possível uso do programa para burlar dados de emissão de óxidos de nitrogênio no motor 2.0 TDI vendido na Amarok localmente. 

Além da multa, o Ibama cobra a definição de uma data específica para o recall. No anúncio feito em 21 de outubro, a Volkswagen do Brasil evitou o uso do termo "recall" e afirmou que as unidades relatadas terão de passar por "atualização de software", mas não definiu data específica, apenas informou que isso será feito a partir do primeiro trimestre de 2016. De acordo com a marca, o reparo ainda levará alguns meses para ser aplicado porque "o software se encontra em desenvolvimento pela matriz da empresa na Alemanha para aplicação nos países afetados".

Pelo mundo

Além do Brasil, onde até a Porsche -- que é subsidiária da Volkswagen -- resolveu inaugurar seu escritório oficial no país se descolando dos problemas, a Volkswagen enfrenta suspeitas e restrições em diversos países.  

Na Alemanha, a Volkswagen também vem enfrentando desdobramentos complicados por conta da fraude em motores a diesel que afetaram pelo menos 11 milhões de carros em todo o mundo. As autoridades do país afirmaram que suspeitam que outros tipos de motor também serão investigados e que apenas apos isso as multas, que podem ser pesadíssimas por incluírem danos ao ambiente, aos programas nacionais de controle de poluição e a consumidores, serão definidas.

Inglaterra e Suíça também afirmaram estar investigando amplamente a linha de produtos da marca, enquanto a Volkswagen do Japão teve de se desculpar formalmente e adiar os planos de lançamento de novos carros

Nos EUA, a marca resolveu distribuir vales de US$ 1 mil a clientes afetados, como forma de recuperar parte de sua imagem. De toda forma, há ainda a reclamação de concessionários, que viram boa parte das vendas desaparecer na onda de insatisfação e desconfiança com a Volkswagen.

(Com informações de Alberto Alerigi Jr., da Reuters)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo