Topo

Carros

Volkswagen também fraudou motor V6 a diesel de SUVs, dizem EUA

Divulgação
Motor V6 diesel usado no Touareg está irregular, aponta EPA Imagem: Divulgação

Estadão Conteúdo

Em São Paulo (SP)

03/11/2015 09h30

A EPA (agência de proteção ambiental dos Estados Unidos) confirmou que a Volkswagen também usou software fraudulento nos motores V6 a diesel de 3 litros, que equipa vários SUVs e sedãs grandes do grupo. Com o programa, o sistema de injeção saberia quando estivesse sendo testado e entraria num modo específico para esse fim, onde emite menos poluentes e passa nos testes da entidade.

O propulsor está sob o capô de modelos como Volkswagen Touareg, Porsche Cayenne e Audi A6, A7, A8 e Q5 vendidos no país entre 2014 e 2015. Cerca de 10 mil unidades estariam com o sistema instalado. Ainda não se sabe se a linha 2016 desses modelos também está no esquema de fraude do Grupo Volks. Nenhum dos modelos é vendido no Brasil com o V6 diesel.

"A Volkswagen falhou novamente em cumprir as exigências anti poluição dos Estados Unidos", afirma a executiva da EPA, Cynthia Giles. A agência já notificou a fabricante para novos esclarecimentos. 

O software fraudulento é o mesmo que está no motor 2.0 TDI, caso já investigado, afetou cerca de 11 milhões de carros em todo o mundo, inclusive no Brasil (17 mil unidades da picape Amarok) e cuja solução está endo desenvolvida pela Volkswagen. A própria marca havia declarado que apenas este motor teria o dispositivo que engana os testes de emissões, o que parece estar se provando ser falso.

Mais Carros