Carros

Volks faz recall de carros a diesel na Austrália; Califórnia dá ultimato

Scott Olson/AFP
Suspeita sobre motores a diesel recai sobre 100 mil carros na Austrália; Califórnia (EUA) diz que vai investigar também modelos a gasolina da marca Imagem: Scott Olson/AFP

Do UOL, em São Paulo (SP), com agências internacionais

12/10/2015 18h37

A Volkswagen terá de fazer o recall de cerca de 100 mil carros com motores a diesel na Austrália, como consequência da fraude eletrônica que permitia a modelos com este tipo de motorização burlarem testes de emissão de poluentes.

De acordo com a agência "Reuters", quase 2/3 das unidades convocadas são de veículos comerciais leves da Volkswagen. Há ainda 5 mil carros da subsidiária checa Skoda envolvidos. 

Enquanto isso, nos Estados Unidos, autoridades da Califórnia deram prazo até o dia 20 de novembro para que a fabricante divulgue como vai reparar as unidades com motor a diesel envolvidas na fraude. O Estado é um dos maiores mercados da Volkswagen e de outras marcas que apostaram em motorizações alternativas (híbridos, elétricos e também a diesel) para apresentar índices de consumo e emissões mais racionais.

De forma geral, a Volkswagen já havia dito que não iniciaria qualquer convocação e reparo de modelos antes de janeiro de 2016, prazo válido para EUA e países da Europa, e que nos EUA os reparos não seriam terminados antes de 2017, declaração que não agradou aos membros da comissão que avalia a qualidade do ar na Califórnia.

Este ultimato californiano marca um total de 45 dias desde que a Volkswagen admitiu a fraude ligada aos motores a diesel e se comprometeu a fazer ajustes e a reparar danos a governos e consumidores. Além disso, o Estado deixou claro, segundo a agência "Automotive News", que começará a testar também modelos da marca com motor a gasolina para saber se o dispositivo que mascara índices de poluição está instalado também nestas unidades. 

Fora a troca de altos executivos, a fabricante admitiu que até 11 milhões de carros a diesel em todo o mundo podem estar afetados (cerca de 500 mil nos EUA) e que o total de gastos com reparos, indenizações e multas pode passar dos US$ 20 bilhões.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo