Carros

Duster Oroch avança sobre Strada Adventure partindo de R$ 62.290

Eugênio Augusto Brito

Do UOL, no Rio (RJ)

28/09/2015 21h07

Apenas 11 meses após revelar o protótipo no Salão do Automóvel de São Paulo de 2014, a Renault lança nesta segunda-feira (28) a picape compacta-média Duster Oroch. Ainda que derivada do SUV pequeno, como o próprio nome aponta, a picape foi desenvolvida em conjunto pelos centros de projeto e design da Renault no Brasil e França (e não da romena Dacia, origem do Duster), e acaba sendo a primeira incursão da marca no segmento.

Murilo Góes/UOL
Grande novidade da Duster Oroch, obviamente, é a caçamba: com capacidade para 683 litros, é maior que a de picapes compactas, como a Fiat Strada, mas ainda insuficiente para carregar uma bicicleta com a tampa fechada Imagem: Murilo Góes/UOL
Nas concessionárias, o modelo estará disponível a partir de 1º de novembro. Segundo Olivier Murguet, presidente da Renault das Américas, já há demanda de 25 mil clientes que se cadastraram no site da marca interessados no utilitário.

Parentesco explicado, é hora de dizer que a Duster Oroch tem como missão, especialmente pelo preço inicial de R$ 62.290, de enfrentar as picapes compactas Fiat Strada e Volkswagen Saveiro. O foco principal é roubar clientes das versões mais completas e de uso misto das picapes pequenas menores. Nada de aplicação apenas comercial, com configurações peladas, portanto. Mesmo a versão de topo da Oroch, posicionada em R$ 70.790, custa menos do que a Strada Adventure (R$ 70.957), o que confirma a estratégia agressiva da marca francesa.

O objetivo secundário, se possível, é tirar vendas de modelos médios como Chevrolet S10, Toyota Hilux, Ford Ranger e companhia. 

De fato, é o primeiro modelo de uma nova categoria (que em breve receberá companhia de uma rival da Fiat), com ênfase na versatilidade que um modelo mais espaçoso que as picapes compactas e mais fácil de se dirigir e manobrar que as rivais médias pode ter. Assim, a Renault espera fincar sua bandeira em um nicho que responde por 80% das vendas no segmento de veículos comerciais leves -- ou 13% do total de automóveis emplacados no Brasil --, com 300 mil unidades ao ano, em média. 

Versões, preços e pacotes

- Renault Duster Oroch Expression 1.6 16V Flex: R$ 66.290
Usa motor 1.6 de 110/115 cavalos de potência e torque de 15,1/15,9 kgfm, com gasolina e etanol, respectivamente, pareado a câmbio manual de cinco marchas. A lista de itens de série tem: airbag duplo e freios com ABS (antitravamento) obrigatórios, direção hidráulica, travas elétricas, volante com regulagem da altura, ar-condicionado, rodas aro 16 polegadas de liga leve na cor "Alumínio", alerta sonoro de luzes acesas, rádio CD/MP3 (3D Sound by Arkamys) com saída USB e conexão Bluetooth, vidros elétricos, alarme perimétrico, chave com comando de travamento a distância, comando satélite de áudio e celular na coluna de direção, assento do condutor com regulagem de altura, desembaçador do vidro traseiro, travamento automático das portas (a 6 km/h), barras no teto, santantônio, protetor de caçamba.

São opcionais: retrovisores externos com regulagem elétrica e faróis de neblina a R$ 700.

- Renault Duster Oroch Dynamique 1.6 16V Flex: R$ 66.790
Adiciona ao pacote anterior o sistema Media NAV Evolution com tela sensível ao toque, faróis de neblina, rodas aro 16 polegadas de liga leve na cor "Cinza Escuro", piloto automático/limitador de velocidade, comando elétrico dos retrovisores,  sensor de estacionamento, volante com acabamento em couro, computador de bordo, indicador de temperatura externa e vidros do motorista com comando one touch.

Os opcionais são: bancos em couro, protetor frontal com faróis adicionais, alargador de para-lamas, capota marítima e grade de proteção do vidro traseiro. 

- Renault Duster Oroch Dynamique 2.0 16V: R$ 70.790
Traz o mesmo pacote da Dynamique 1.6, mas altera o trem-de-força: motor 2.0 16V com 143/148 cv, 20,2/20,9 kgfm e mais câmbio manual de seis marchas. O opcional do banco de couro sintético (R$1.700) eleva o preço ao máximo de R$ 72.490.

Conforme adiantado por UOL Carros no Salão de Buenos Aires, em junho, versões de topo com tração integral e transmissão automática devem chegar ao mercado só no ano que vem. 

Murilo Góes/UOL
Interior segue mesmo padrão do Duster, com todas suas qualidades e defeitos Imagem: Murilo Góes/UOL

Como ficou

Além da óbvia caçamba se estendendo pela carroceria, com capacidade para 683 litros de carga, a picape Oroch se diferencia do SUV por ser mais comprida em 36 centímetros (são 4,69 metros) e ter mais espaço entre-eixos (2,82 m).

Além disso, os câmbios de cinco e seis marchas tiveram relações alongadas, sempre com objetivo de gastar menos combustível, enquanto a suspensão usa sempre o conjunto McPherson à frente e multi-braços nas rodas traseiras (trata-se do mesmo sistema da versão 4x4 do Duster), que garante mais conforto e firmeza tanto em pisos urbanos ou rodoviários, com ou sem carga na caçamba, segundo a fabricante.

Por dentro da nova picape

UOL Carros teve a chance de experimentar a picape em duas ocasiões: na última semana, conviveu por três dias e rodou 300 quilômetros a bordo da Oroch Dynamique 2.0 por vias e estradas da Grande São Paulo; nesta segunda-feira, percorreu outros 80 km com a configuração 1.6 entre a região da Barra, na cidade do Rio, e a reserva militar de Restinga da Marambaia.

Com o teste, ficou claro que a Oroch tem na dirigibilidade sua melhor característica.

Murilo Góes/UOL
Picape oferece espaço para cinco passageiros e quatro portas de abertura tradicional Imagem: Murilo Góes/UOL
Não foi possível avaliar a picape com carga na caçamba, o que prometemos fazer assim que possível, mas pudemos notar uma carroceria bastante firme e estável ao passarmos por obstáculos, buracos e curvas mais fechadas.

É com este aspecto que a Renault espera conquistar clientes de outras marcas e segmentos: quem tem picapes pequenas, ou mesmo carros e SUVs compactos, vai se sentir em casa; quem migra de picapes médias encontrará um rodar mais simples e confortável, além de maior facilidade ao manobrar e estacionar.

Direção leve e suspensão sempre firme são típicas da composição monobloco, sem o sacolejar incômodo e típico das picapes montadas sobre chassis. Claro, perde-se a força das médias, mas essa não é a proposta -- no momento, a Renault sequer anunciou versão 4x4, algo que, conforme já dito, deve ficar para 2016.

A tocada é constante e mais uniforme, como encontrada na Saveiro, por exemplo. Esqueça a rispidez do motor 1.8 da Strada. A Oroch acaba sendo mais acertada até mesmo que o Duster, graças à revisão de marchas das duas transmissões manuais.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo