Carros

Ford e Toyota anunciam parceria contra "invasão" de Apple e Google

André Deliberato/UOL
Novo Focus, que chega ao Brasil a partir de setembro, inclui central Sync de terceira geração, compatível com aplicativos de celular; é ela que servirá de base na parceria Imagem: André Deliberato/UOL

Craig Trudell

Da Bloomberg

03/06/2015 13h28

Temendo as consequências que a "invasão" das gigantes Apple e Google no setor automotivo, Ford e Toyota podem unir forças para manter o controle sobre os sistemas multimídia de seus próprios veículos.

O colunista de UOL Carros, Fernando Calmon, apontou recentemente os planos ambiciosos das multinacionais para a área, uma movimentação que pode fazer com que a compra de um automóvel, em um futuro não muito distante, esteja intimamente vinculada ao modelo de celular que o comprador possui.

Em comunicados enviados nesta quarta-feira (3), pelas duas fabricantes, o objetivo será trabalhar para integrar aplicativos de smartphones nas centrais de entretenimento de futuros veículos. A base seria o sistema SmartDeviceLink, da Ford, que permite o desenvolvimento de aplicativos para usar em múltiplas plataformas de informação. Além disso, ambas montadoras manteriam o controle sobre o visual dos seus painéis.

Com essa parceria, Toyota e Ford dão a primeira resposta de companhias automobilísticas contra a reveoluções que CarPlay, da Apple, e Android Auto, do Google, podem proporcionar à parte de conectividade. Evidencia, ainda, um verdadeiro campo de batalha para atrair clientes jovens, que exigem ter seus carros o tempo todo conectados.

"Eles colocaram muitos recursos de pesquisa e desenvolvimento nesse ramo, então não podem simplesmente dizer: 'Ok, Google e Apple, assumam o comando'", analisou Mark Boyadjis, especialista da IHS Automotive. "As fabricantes de veículos têm que ser muito inteligentes com a forma em que elas integrem coisas como o CarPlay e o Android Auto", seguir.

Sensus, a central da Volvo que é quase um tablet

Potencial de vendas

As fabricantes de veículos poderiam vender cerca de 31 milhões de veículos com o CarPlay e 37 milhões com o Android Auto até 2020, segundo previsões da IHS. Com essas taxas de crescimento, esses sistemas se tornariam disponíveis nos veículos mais ou menos com a mesma rapidez com que o Bluetooth e as entradas auxiliares para cabos se tornaram nos últimos dez anos, enfatizou Boyadjis.

A Apple lista a Toyota e a Ford como parceiras que oferecerão modelos com CarPlay no seu site, ao passo que a marca japonesa está ausente da linha do Google para o Android Auto.

Na semana passada, a Hyundai se tornou a primeira fabricante a operar nos Estados Unidos tendo sistema multimídia compatível com o Android Auto, na linha 2016 do sedã Sonata. Já a GM anunciou que a próxima geração do Cruze terá compatibilidade tanto com o sistema do Google quanto da Apple.

No Brasil, a Volkswagen lançou na última terça (2) a linha 2016 do hatch altinho Fox, com central de entretenimento que espelha o celular na tela de toque e lê celulares com Android Auto e CarPlay. Espera-se que esse mesmo painel seja inserido no Gol a partir de 2016.

UOL Carros mostra como é o JAC T6

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo