Carros

Na cidade, Nissan March 1.0 SV de R$ 40.990 é mais negócio que 1.6

André Deliberato

Do UOL, em São Vicente (SP)

04/05/2015 07h00

Desde fevereiro o Nissan March é equipado com motor 1.0 de três cilindros, uma derivação do motor HR12 de 1,2 litro utilizado pela empresa na Índia, que também equipa o sedã Versa. Já dissemos que o novo "coração" deu ânimo ao carrinho, mas que isso não era suficiente para incomodar os líderes do segmento.

Mesmo assim... Você gosta do March e pensa em levar um para casa?

Então aceite a dica de UOL Carros: acesse o site da Nissan (www.nissan.com.br) e compare os preços da versão mais cara do modelo com motor de 1 litro (SV) e da mais barata com motor 1.6 (S). O valor é exatamente o mesmo: R$ 40.990. Para quem roda predominantemente na cidade e pega estrada "só de vez em quando", a melhor opção é investir na configuração com motor menor. Quer saber por que?

Divulgação
Imagem: Divulgação
Note que o March 1.0 SV é mais completo -- traz como itens de série direção elétrica; ar-condicionado; computador de bordo; vidros e travas elétricos; chave com controle remoto; rodas de liga leve de 15 polegadas; rádio com CD/MP3-Player, entrada para iPod e USB; faróis e lanterna de neblina e volante multifuncional, além de freios ABS e airbag duplo -- que a configuração 1.6 S, que vem apenas com ar, direção, computador de bordo, chave com comandos e os itens obrigatórios de segurança, mas sem rodas aro 15, faróis de neblina e sistema de som.

Motor suficiente

Além disso, o novo motor 1.0 de três cilindros (77 cv e 10 kgfm, com gasolina ou etanol) dá conta do recado na cidade, diferente da sensação percebida no Versa, pela agilidade e economia de combustível. Ele não desaponta, por exemplo, em saídas ligeiras de farol e/ou ultrapassagens de emergência, e pode ser bem econômico. UOL Carros anotou os dados do painel após uma semana rodando com o carro e chegou à média de 9,5 km/litro, com etanol no tanque, em um circuito praticamente inteiro realizado na cidade de São Paulo (SP).

O câmbio joga contra: ele tem engates longos demais, que são assim justamente para favorecer à economia de combustível. Uma aula com engenheiros alemães cairia bem aos japoneses. Suspensão e freios não comprometem. A carroceria inclina um pouco em curvas mais fortes, mesmo com as rodas maiores da versão SV, e a "pegada" ao volante poderia ser um pouco mais esportiva. Típico de carro japonês: bom, com poucas falhas e "certinho demais", mas insípido -- como se um suculento bife de picanha fosse cozido na água em vez de ser assado na brasa.

Clique aqui para baixar a ficha técnica oficial do Nissan March 2015.

Murilo Góes/UOL
Nissan March e Ford Ka: japonês tem acabamento honesto, mas mais simples Imagem: Murilo Góes/UOL

Justinho, mas sem refino

Por dentro, o acabamento é digno dos R$ 41 mil cobrados pela Nissan. Mas, novamente, como em praticamente todo carro japonês, falta esmero e aquele detalhezinho que possa colocá-lo um degrau acima, no patamar onde está o carro de uma fabricante norte-americana -- para entender essa afirmação, veja a foto acima e compare o painel do March com o do novo Ford Ka.

A Nissan quer voltar a fazer sucesso no Brasil depois de nacionalizar sua linha de entrada. No ano que vem, a marca deve lançar o Kicks, suvinho baseado na plataforma V, base da dupla March e Versa. Em 2017, uma nova geração do compacto deve surgir, com base no conceito Sway, mostrado em Genebra.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo