Carros

China deixa de ser "máquina xerox" e já faz carro para ser copiado

André Deliberato

Do UOL, em Xangai (China)

28/04/2015 08h00Atualizada em 30/04/2015 17h30

Diferentemente do que ocorre com outros aparelhos eletrônicos, tocar no assunto "carro chinês" ainda provoca risadas e lembranças de baixo padrão de qualidade e falta de confiabilidade. Indústria e cultura automotiva chinesas são recentes, têm menos de 20 anos, e muitos projetos de carros de passeio produzidos por lá nasceram como cópia de algum modelo ocidental, prática ainda em uso -- só nesta edição do Salão de Xangai, por exemplo, UOL Carros se deparou com três plágios diferentes do Range Rover Evoque.

Na concepção do chinês, copiar é uma homenagem: se o modelo faz sucesso, ele deve ter réplicas. Há, claro, a questão de propriedade intelectual e industrial.

Mas há outro lado, mais fácil de ser percebido com eletrônicos (telefones da Apple, computadores de grige, telas de LED de diversas marcas...), e que começa a tomar corpo na indústria automotiva. Com a inevitável globalização e unificação de processos e plataformas, a China tem se desenvolvido de forma absurda e, com isso, e atraído não apenas as principais montadoras, como todos os grandes fornecedores (Bosch, Magneti Marelli, ZF etc.) para seu território.

As próprias marcas chinesas aproveitam o grande capital e os acordos de cooperação exigidos pelo governo local para não apenas contratar designers, engenheiros e especialistas em marketing das grandes fabricantes, como também para desenvolver estes segmentos internamente, formando profissionais cada vez mais capacitados. Como resultado, já há carros chineses com muita tecnologia embarcada e, em poucos anos, veremos modelos tão bem construídos quanto europeus ou norte-americanos. 

UOL Carros visitou o Salão de Xangai de 2015 na última semana e concluiu que pelo menos três modelos já têm tecnologia e qualidade suficiente para ser comparados a rivais globalmente reconhecidos. Mas as cópias e os carros mal-feitos não deixaram de existir. Confira cinco destaques do evento: três modelos surpreendentes... e dois que ainda valem a risada.

Carros que surpreendem

Divulgação
1. JAC T3: modelo será feito no Brasil e tem tecnologia de ponta, como um Hyundai HB20 Imagem: Divulgação
A maior estrela da JAC no evento, o hatch aventureiro T3 (chamado de S2 na China) será feito no Brasil em 2017 (chega antes, em agosto de 2016, importado da China) com recursos e tecnologias semelhantes a de seus rivais, Hyundai HB20X, Volkswagen CrossFox e Renault Sandero Stepway. O desenho, aliás, é no mínimo tão bem resolvido quanto o dos outros, se não for mais moderno. Por dentro, o carro não deve nada aos concorrentes, em acabamento e espaço interno. O motor será o 1.5 16V VVT Jetflex, de 127 cv e 15,7 kgfm de torque com etanol (125 cv e 15,5 kgfm com gasolina) e o câmbio poderá ser manual de seis marchas ou CVT. O preço deverá ficar entre R$ 49 e R$ 55 mil.

Ng Han Guan/AP Photo
2. FORD TAURUS: sedã usará motor V6 EcoBoost de 2,7 litros e será feito pela Changan Imagem: Ng Han Guan/AP Photo
A Ford apresentou no Salão a nova geração do sedã grande Taurus (modelo acima do Fusion/Mondeo) desenvolvida exclusivamente para o mercado chinês, sem qualquer ligação com o carro vendido nos Estados Unidos. Completo, bonito e extremamente refinado, o modelo será fabricado pela Changan Ford, em Hangzhou. O motor escolhido para equipá-lo será um V6 Ecoboost (turbo), de 2,7 litros, cuja potência oficial não foi divulgada pela marca -- um motor semelhante, utilizado pelo Ford Edge e pelo Lincoln MKX, rende de 315 a 335 cv.

Newspress
3. HAVAL H6 COUPÉ: com traços de design marcantes, SUV tem recursos modernos Imagem: Newspress
Um SUV totalmente chinês de uma marca até então desconhecida ganhou espaço entre os jornalistas gringos que cobriam o Salão. O H6 Coupé chama a atenção pelo desenho moderno e pela quantidade de equipamentos de segurança e tecnologia de ponta, entre eles o controle eletrônico de estabilidade (ESP) da Bosch, o sistema de distribuição de força de frenagem eletrônica (EBD), o Hill-Assist, auxiliador eletrônico que mantém o carro parado em subidas e descidas, um programa de frenagem automática (AVH), um de anulação do freio ABS (BOS) e até mesmo um detector de ponto cego. O carro é equipado com um motor 2.0 turbo a gasolina, com injeção direta, que desenvolve 194 cv e 32,1 kgfm de torque e pode ser movido por câmbio manual ou automatizado de dupla embreagem, ambos de seis marchas. As especificações parecem de carro alemão.

Carros que provocam risos

Newspress
1. LIFAN X70: além de copiar "porcamente" o Evoque, SUV é mal-feito e desalinhado Imagem: Newspress
Ainda longe das vendas (a estreia está prevista apenas para o primeiro semestre de 2016), o Lifan X70, SUV que se posicionará acima do X60 (conhecido pelo consumidor brasileiro) na China, é um protótipo de "utilitário-cupê" que tem desenho baseado no Range Rover Evoque, só que com linhas menos ousadas... de fato, elas são parecidas com a do modelo inglês, mas desalinhadas e lotadas de imperfeições. O carro será oferecido com motor 1.8 ou 2.0, ambos com turbo e movidos a gasolina. O sistema de tração é integral. O preço estimado é de US$ 22.500 (cerca de R$ 69 mil em conversão direta).

Newspress
2. HONGQI LS5: suvão chinês é usado para traslados pelo partido comunista chinês Imagem: Newspress
Esta cópia de Range Rover Vogue é o novo veículo da frota do partido comunista chinês -- antes, o carro utilizado era o sedã L7, um modelo que misturava a carroceria de um Rolls-Royce com o desenho da frente e da traseira de um Trabant, um antigo compacto soviético. Mas os tempos mudam, e a Hongqi (que significa bandeira vermelha, em chinês) -- a fabricante mais antiga do país -- foi vendida para o Grupo FAW (que também tem parceria com a Volkswagen na China), que começou a vender seus modelos a civis neo-ricos. O LS5, que tem 5,20 metros de comprimento e pesa 2.850 quilos, utiliza um motor V8 biturbo de 381 cv e cerca de 55 kgfm de torque aliado a um câmbio automático de oito marchas. Segundo a empresa, ele acelera de 0 a 100 km/h em 8,1 s e chega a 220 km/h.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo