Carros

Chefão da Fiat minimiza crise: "Brasil tem mercado de 1ª linha"

Leo Lara/Divulgação
Marchionne posa ao lado da presidente Dilma, na fábrica de Goiana (PE): "problemas do Brasil não se comparam aos de EUA e Europa, entre 2008 e 2012" Imagem: Leo Lara/Divulgação

Leonardo Felix

Colaboração para o UOL, em Goiana (PE)

28/04/2015 17h32

O presidente-executivo do grupo FCA (Fiat-Chrysler Automobile), Sergio Marchionne, participou da inauguração da unidade do grupo em Goiana (PE), onde já está sendo fabricado o Jeep Renegade, e afirmou não ter qualquer preocupação com a situação do setor automotivo no país, que enfrenta um momento de queda nas vendas, sobretudo de modelos populares -- segmentos como os de SUVs, modelos luxo e até de motos estão em alta, porém.

Sempre enfático, o homem-forte de Fiat, Alfa Romeo e Chrysler disse acreditar que o momento de retração – previsões pessimistas apontam chances de queda de até 15% em 2015, em relação a 2014 -- é passageiro e que o Brasil precisa se ver como uma das potências do setor em todo o mundo. 

"É um erro considerar o Brasil um emergente [no setor de automóveis], o país já está estabilizado como um dos maiores mercados do mundo", disse o executivo. "O momento é de ajustes e deve durar só até o começo de 2016. Depois, a situação deve estabilizar e o potencial de crescimento é grande", acrescentou.

É preciso ter calma

Marchionne não se esquivou nem mesmo de questões sobre o cenário interno do país -- crise de instituições políticas e reflexos de escândalos de corrupção no cenário econômico -- e disse que os brasileiros precisam ter "mais calma" para encarar momentos de dificuldade econômica.

"Os problemas aqui não se comparam ao que ocorreu com os Estados Unidos e a Europa entre 2008 e 2012", comparou o chefão da empresa, que briga se posicionar entre os cinco maiores grupos automotivos globais. No Brasil, a Fiat é a maior fabricante de carros do mercado, enquanto a marca Jeep quer assumir a liderança do segmento de SUVs -- liderado pela Ford -- ainda este ano.

O chefão da multinacional confirmou que, nos próximos 18 meses, a unidade pernambucana será responsável pela fabricação de dois novos produtos, um da Fiat e mais um da Jeep, sendo ambos de "maior valor agregado", ao estilo do Renegade.

UOL Carros já apontou que o próximo modelo fabricado na unidade será a picape compacta-média da Fiat, cujo conceito foi mostrado no Salão de São Paulo 2014, e que deve ganhar as ruas entre o final deste ano e o início do próximo.

Viagem a convite da FCA do Brasil

Murilo Góes/UOL
Picape da Fiat será próximo modelo a ser produzido na fábrica pernambucana Imagem: Murilo Góes/UOL

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo