Carros

Com nome conhecido, Citroën Aircross de Xangai diz fazer 60 km/l

André Deliberato

Do UOL, em Xangai (China)

24/04/2015 08h00

A Citroën sabe que as chances de crescer estão concentradas na China. Depois de transformar a linha DS em uma submarca de luxo, com sede em Pequim, visando não só o maior mercado do mundo, mas outros mercados emergentes, os franceses agora quer perseguem o sucesso de outras montadoras no segmento de SUVs grandes. Em Xangai, seu maior destaque é um conceito híbrido que tem o mesmo tamanho de Volkswagen Touareg, BMW X6 e Porsche Cayenne. Só o nome é conhecido dos brasileiros: Aircross.

Com elementos de design claramente inspirados no já real C4 Cactus, o conceito indica as "ambições internacionais" da marca, segundo executivos chineses. São 4,58 m de comprimento, 2,10 m de largura, 1,80 m de altura e rodas de 22 polegadas. Caso vire carro de produção, não deverá substituir algum veículo do Grupo PSA que já exista, mas ocupar uma faixa do mercado que é novidade para a empresa.

O motor a combustão utilizado é o já tradicional 1.6 THP a gasolina, mas com reajustes para chegar a 220 cv e 28,1 kgfm de torque. O elétrico rende 95 cv, e a potência combinada vai aos 315 cv. A autonomia é de 50 quilômetros no modo elétrico e pode ser recarregada completamente em três horas e meia. No modo híbrido, ele pode acelerar de 0 a 100 km/h em 4,5 segundos e alcançar o consumo médio de até 58,8 km/l

Por dentro, o carro tem design e equipamentos semelhantes ao do C4 Cactus e de conceitos mais recentes da Citroën. Há espaço para quatro pessoas (2+2), mas a versão definitiva deverá receber espaço para o assento de um terceiro ocupante na traseira.

No painel, telas de cristal líquido são quadro de instrumentos e uma central multimídia bem interessante pode ser removida e usada como um tablete. Os encostos de cabeça dianteiros têm até mesmo microfones embutidos para a interação entre os passageiros. Os "airbumps" -- bolhas de plástico nos para-choques ajudam a reduzir os custos de manutenção -- foram esquecidos, porém.

Divulgação
Aircross brasileiro, derivado do C3: será que a grade inspirou o modelo global? Imagem: Divulgação

Tão perto, tão longe

O Aircross Concept é construído sobre a plataforma modular da PSA, da qual também nascem os novos Citroën C4 Picasso e Grand C4 Picasso, além do Peugeot 308. Todos os modelos citados ainda estão longe das lojas no Brasil. Isso significa que o SUV Aircross de produção também está distante, apesar do nome em comum com o monovolume vendido no país. Ao menos por enquanto.

Viagem a convite da JAC Motors do Brasil

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo