Carros

Critério endurece, e seis carros nacionais perderiam nota em segurança

Divulgação
Sem controle de estabilidade, Toyota Corolla cairia de cinco para três estrelas Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo (SP)

09/03/2015 15h45

Fabricantes locais vão ter de oferecer mais itens de segurança para ganhar cinco estrelas nos testes de colisão feitos no Brasil (e outros países da América do Sul). No início deste mês, o Latin NCAP divulgou novos padrões em seus testes. Os critérios mais exigentes serão válidos a partir de 2016, mas fariam uma pequena revolução se fossem implantados agora: seis de 11 modelos que obtiveram notas boas e máximas de segurança desde 2010 seriam "rebaixados".

No próximo ano, só ganharão quatro ou cinco estrelas -- as duas maiores notas fornecidas pela entidade independente que avalia o nível de proteção oferecida pelos modelos vendidos no Brasil, América Latina e Caribe -- os veículos que forem bem avaliados tanto no teste de colisão principal (impacto frontal a 64 km/h), quanto nos novos:

+ Testes universais de colisão lateral: antes era feitos esporadicamente, com velocidade a 50 km/h. Agora serão obrigatórios para todos os modelos testados e incluirão a avaliação de dummies (bonecos de testes) infantis no banco de trás (antes, usados apenas nos testes de impacto frontal).
+ Testes universais de colisão lateral contra poste: o veículo é arremessado contra uma coluna de 25,4 cm de diâmetro, a 29 km/h.
+ Controle eletrônico de estabilidade instalado: a organização vai avaliar se o sistema funciona de forma satisfatória. 

Zerar nos testes de impacto frontal ou nos laterais "elimina" o modelo: a pontuação geral no Latin NCAP será de zero estrela automaticamente.

Carros podem ser rebaixados

Segundo o Latin NCAP, só terão direito a cinco estrelas os veículos que "mostrarem boa atuação em impactos frontais, laterais e de poste, e que forem aprovados no teste do controle de estabilidade". Modelos com controle de estabilidade aprovado e com boa avaliação nos testes frontal e lateral, mas avaliação regular no lateral com poste, receberão quatro estrelas.

Ainda de acordo com o órgão, as unidades testadas anteriormente só em colisão frontal terão que apresentar o mesmo nível de segurança nos testes de impacto lateral, em caso de novo teste. Do contrário, não manterão o número de estrelas já alcançadas.

Embora a avaliação para impactos laterais seja determinada apenas com a colisão em si, é possível apontar desde já que alguns modelos perderiam as boas notas obtidas atualmente se os novos critérios fossem aplicados agora, pelo fato de não contarem com controle de estabilidade de série. 

UOL Carros lista seis modelos que perderiam estrelas com a nova avaliação do Latin NCAP, por não terem controle de estabilidade em nenhuma versão:

  • Toyota Corolla (cinco estrelas para adultos e quatro para crianças, atualmente): chega a R$ 96.330 na versão Altis CVT.
  • Volkswagen up! (cinco estrelas para adultos e quatro para crianças, atualmente): chega a R$ 47.990 nas versões black/white/red up! i-Motion
  • Honda City (quatro estrelas para adultos e crianças, atualmente): chega a R$ 69.000 na versão EXL 1.5 CVT.
  • Hyundai HB20 (quatro estrelas para adultos e três para crianças, atualmente): chega a R$ 62.035 na versão HB20X 1.6 Premium com BlueNav.
  • Peugeot 208 (quatro estrelas para adultos e três para crianças, atualmente): chega a R$ 62.890 na versão Griffe 1.6 Automática.
  • Toyota Etios (quatro estrelas para adultos e duas para crianças, atualmente): chega a R$ 50.980 na versão 1.5 Platinum. 

Veja agora cinco carros que manteriam a nota, apesar das mudanças, considerando o controle de estabilidade:

  • Volkswagen Golf (cinco estrelas para adultos e crianças): controle de estabilidade desde a versão Comfortline 1.4 TSI (R$ 73.800).
  • Focus (cinco estrelas para adultos e quatro para crianças): controle de estabilidade a partir da versão S 1.6 PowerShift (R$ 72.900).
  • Ford New Fiesta (quatro estrelas para adultos e crianças): controle de estabilidade a patir da versão SE 1.6 (R$ 52.790).
  • Ford EcoSport (cinco estrelas para adultos e três para crianças): controle de estabilidade a partir da versão FreeStyle 1.6 (R$ 71.200).
  • Renault Fluence (quatro estrelas para adultos e duas para crianças): controle de estabilidade desde a versão Privilège 2.0 CVT (R$ 85.590).

Para este ano, a meta do órgão é realizar seis baterias de testes, ainda sob regulamento antigo. A primeira, realizada no último mês, já rendeu ao up! a manutenção das cinco estrelas para adultos e quatro na segurança para crianças -- o subcompacto ainda não havia sido testado desde o início de sua produção no Brasil. As próximas serão em abril, julho, setembro, novembro e dezembro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo