Carros

GM aciona Justiça para acelerar volta de funcionários ao trabalho

Divulgação
Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo (SP)

20/02/2015 19h37

A General Motors anunciou, por meio de comunicado oficial, nesta sexta-feira (20), que acionou o Tribunal Regional do Trabalho de Campinas (SP) para acelerar um acordo com os trabalhadores da fábrica de São José dos Campos.

Após assembleia nesta manhã, o sindicato dos metalúrgicos da região decidiu iniciar uma greve geral no complexo, com participação de todos os 5.200 funcionários, em resposta a um plano da montadora para demitir 798 empregados -- o número inicial era 794, mas, de acordo com os sindicalistas, outros quatro nomes foram incluídos na lista.

Em nota divulgada à tarde, a GM reiterou que a paralisação "não foi oficialmente comunicada pelo sindicato local, conforme determina a legislação vigente", e que "protocolou pedido de Dissídio Coletivo" -- quando empregadores e empregados vão a juízo resolver conflitos trabalhistas -- no TRT de Campinas. Segundo a fabricante, a audiência de conciliação ficou agendada para a tarde da próxima terça-feira (24).

Com a medida, a empresa espera que os metalúrgicos "retornem ao trabalho imediatamente". Em contato com UOL Carros, entretanto, a assessoria do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos afirmou que a greve continua por tempo indeterminado, "a não ser que um fato novo faça os trabalhadores reverem a decisão".


ENTENDA O CASO
Devido à queda na produção e vendas de carros no Brasil em 2014, a GM dispensou 798 metalúrgicos em setembro do ano passado, em regime de layoff (suspensão temporária do contrato de trabalho). Os empregados regressaram a seus postos na última sexta-feira (13).

Segundo o sindicato, a montadora planeja dispensá-los em definitivo, tendo oferecido duas opções para o caso: estender o layoff por mais dois meses, ou demiti-los de vez. Já a fabricante alega que sua proposta foi "deturpada" pelos sindicalistas, embora não tenha entrado em detalhes sobre seus planos em relação aos trabalhadores ameaçados.

No início deste mês, a GM já havia aberto um Plano de Demissões Voluntárias para operários de suas duas fábricas em São Paulo, São José dos Campos e São Caetano do Sul, inclusive com a oferta de salários extras e um sedã Prisma 0km. Em São José dos Campos, são produzidos dois modelos da Chevrolet: a picape S10 e o utilitário Trailblazer, em média de 300 unidades por dia.

Também nesta sexta, a Ford anunciou a suspensão temporária de 420 empregados na fábrica de São Bernardo do Campo, no ABC paulista.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo