Carros

Funcionários da GM entram em greve contra plano de 794 demissões

Divulgação
GM já havia colocado 798 funcionários em regime de layoff desde setembro de 2014 Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo (SP)

20/02/2015 11h48Atualizada em 20/02/2015 13h28

Funcionários que trabalham na fábrica da General Motors em São José dos Campos (SP) decidiram, após assembleia na manhã desta sexta-feira (20), iniciar uma greve. Segundo o sindicato dos metalúrgicos da região, o motivo da paralisação é a iminente demissão de 794 dos 5.200 empregados da unidade.

Segundo o sindicato, esses trabalhadores já estavam em período de layoff -- suspensão temporária do contrato de trabalho -- desde setembro do ano passado, mas regressaram na última sexta (13) aos respectivos postos.

A intenção da GM, contudo, seria demiti-los de vez. Sempre de acordo com a entidade dos trabalhadores, a fabricante teria sugerido, em reunião realizada na quinta-feira (19), uma extensão de dois meses do layoff, ou a demissão imediata dos operários. A proposta foi negada pelos funcionários, sob alegação que todos os funcionários têm establidade garantida até 7 de agosto.

O sindicato informou ainda que os metalúrgicos do turno matutino estão na fábrica, porém de braços cruzados. Outra assembleia será realizada às 14h30, com trabalhadores do turno vespertino, para discutir o andamento da greve.

No início deste mês, a GM já havia aberto um Plano de Demissões Voluntárias para operários de suas duas fábricas em São Paulo, São José dos Campos e São Caetano do Sul, inclusive com a oferta de salários extras e um sedã Prisma 0km. Em São José dos Campos, são produzidos dois modelos da Chevrolet: a picape S10 e o utilitário Trailblazer, em média de 300 unidades por dia.

Em nota, a assessoria da montadora se disse "surpresa" com a manobra, e defendeu que a proposta apresentada por ela foi "deturpada" pelo sindicato. Confira o texto na íntegra:

“Em relação ao movimento de greve iniciado na manhã desta sexta-feira, dia 20 de fevereiro, no complexo industrial de São José dos Campos, a GM informa que não foi oficialmente comunicada pelo sindicato local, conforme determina a legislação vigente. A decisão causou surpresa pois a proposta apresentada pela GM foi deturpada pelo sindicato. Em função disso, a GM tomará as medidas legais cabíveis”.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo