Carros

Contrariada, Audi terá A3 Sedan nacional e flex no 2º semestre

Divulgação
Audi A3 Sedan vai dividir motor 1.4 turboflex com Golf nacional Imagem: Divulgação

André Deliberato

Do UOL, em São Paulo (SP)

26/01/2015 19h38Atualizada em 26/01/2015 20h00

O primeiro produto da Audi a sair da (nova) linha de montagem da fábrica do Grupo Volkswagen em São José dos Pinhais (PR) será o A3 Sedan, em meados deste ano. Meio que a contragosto de alguns engenheiros alemães -- "mas a favor do mercado", diz uma fonte ligada à empresa --, o carro passará a ter uma diferença básica em relação ao modelo atualmente importado da Hungria: o motor será bicombustível.

A chegada do carro está prevista para o começo do segundo semestre, juntamente com a do Golf brasileiro. O mesmo motor será usado também no futuro Jetta nacional. Atualmente, os dois médios da Volkswagen são importados do México. Todos, de Audi e Volks, dividirão o motor flex TSI de 1,4 litro, com turbo e injeção direta de combustível.

Esta demanda da marca mãe pelo motor turboflex para atender ao mercado nacional é que contraria a Audi. Para alguns engenheiros e especialistas da marca premium, a necessidade de uso de etanol e gasolina em carros vendidos no Brasil é meramente "psicológica", sem ganhos práticos.

Além dos modelos citados, o grupo também entregará o Audi Q3 nacional, SUV compacto da marca das quatro argolas. Este chega apenas em 2016, mas certamente também será flex.

Divulgação
É sabido que Volks faz os últimos ajustes para fazer Golf 7 no Brasil; marca segue em silêncio, porém Imagem: Divulgação
QUANTO FAZ
Os números de potência, torque e economia do motor adaptado para consumir os dois tipos de combustível ainda são mantidos sob sigilo, mas estima-se, assim como a maioria dos motores que ganham esta opção, que o desempenho do carro com etanol seja melhor que com gasolina, mas com consumo maior.

Atualmente, o A3 Sedan 1.4 gera 122 cv de potência (a 5.000 rpm) e tem torque de 20,39 kgfm (linear entre 1.500 e 4.000 giros). A versão nacional deve manter tecnologias como o sistema start/stop (que desliga o motor em paradas rápidas) e o de regeneração de energia (Kers), que atua em frenagens, por exemplo. O gerenciamento do conjunto continuará a cargo do câmbio S-tronic, de dupla embreagem e sete marchas, que em um primeiro momento será importado por inteiro.

Ainda que de porte ligeiramente menor, o A3 Sedan flex será a opção da marca ao BMW Série 3 ActiveFlex, também nacionalizado e turboflex. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo