Carros

Todo dia é dia de ter carro roubado, diz estudo; madrugada é mais segura

Getty Images
Segundo pesquisa, 52% dos roubos e furtos ocorrem entre 18h e 0h Imagem: Getty Images

Leonardo Felix

Colaboração para o UOL, em São Paulo (SP)

16/01/2015 20h23

Passava das 23h de uma segunda-feira do ano passado quando o jornalista e publicitário gaúcho Lucas Carioli deixou a garagem de sua casa em Taquari, a 100 quilômetros de Porto Alegre (RS), para levar a namorada embora. Quando terminou a manobra em marcha à ré, dois homens armados deram voz de assalto e levaram seu Chevrolet Vectra GLS 1999.

"Não consegui nem ver a cara deles", conta.

Um estudo encomendado por duas das maiores seguradoras do país, a Banco do Brasil Seguros e a Mapfre, a que UOL Carros teve acesso em primeira mão, mostra que Carioli corria mesmo mais riscos naquele horário: os índices de roubo (com ameaça ou ação violenta) e furtos de carros são maiores à noite (18h às 24h).

A "temida" madrugada (0h a 6h) na verdade é o período em que há menos ocorrências -- mesmo com carros "dormindo" nas ruas e muitas pessoas dirigindo sozinhas. O levantamento, que considera os sinistros registrados em 2014 pelos clientes das duas seguradoras em todo o território nacional, mostra que mais da metade dos crimes, exatos 52%, ocorreu entre 18h e 0h. A madrugada foi palco de apenas 8%.

A hora do roubo

  • Noite (18h às 24h) - 52%

  • Tarde (12h às 18h) - 22%

  • Manhã (6h às 12h) - 18%

  • Madrugada (0h às 6h) - 8%

Fonte: Grupo BB/Mapfre
O dia da semana, porém, não fez a menor diferença na história de Carioli: o risco de perder o carro é o mesmíssimo de segunda a domingo. Cada dia registrou cerca de 14% das ocorrências, com "desempate" apenas nos décimos de ponto percentual. 

O crime não descansa

  • Sexta-feira - 14,6%

  • Terça-feira - 14,4%

  • Quinta-feira - 14,3%

  • Quarta-feira - 14,3%

  • Segunda e sábado - 14,2% cada

  • Domingo - 14%

Fonte: Grupo BB/Mapfre
POR REGIÃO
Ainda de acordo com o estudo das seguradoras, 64,2% dos roubos/furtos em 2014 aconteceram na região Sudeste. Em seguida vem o Sul, com 14%. Nordeste e Centro-Oeste concentraram, respectivamente, 10% e 9% dos casos, enquanto o Norte teve apenas 2,8%.

Embora haja relação entre esses percentuais e o tamanho da frota de cada região, também foi no Sudeste que, sempre segundo a pesquisa, houve maior frequência de roubo/furto a cada 100 automóveis circulantes: 1,21. O Sul, por exemplo, caiu para quarto nesse quesito, registrando 0,68, atrás de Centro-Oeste (0,75) e Nordeste (0,71). Já a média nacional ficou em 0,96 carro roubado/furtado para cada 100 nas ruas.

Procurada por UOL Carros para comentar os dados, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo informou que não se manifesta em relação a pesquisas de terceiros, e se limitou a responder que "vem adotando medidas para reduzir esses índices, como a Lei dos Desmanches, que permitiu às polícias fiscalizarem, entre julho e dezembro de 2014, 199 desmanches, lacrando 149".

REENCONTRO
O levantamento Banco do Brasil/Mapfre também apontou a região Centro-Oeste como aquela em que a maior parcela de vítimas conseguiu recuperar seu veículo roubado em 2014: 47,8%. Depois aparecem Norte, com 43,2%, e Sul, com 33,4%. Nordeste (31,6%) e Sudeste (28,7%) amargaram novamente as piores estatísticas.
Arquivo pessoal
O Vectra 99 de Lucas Carioli na cena do crime: jornalista foi abordado logo após subir a rampa no canto superior direito da imagem Imagem: Arquivo pessoal
Carioli ajudou a incrementar a performance do Sul: três dias após ser roubado, o jornalista e publicitário localizou seu Vectra a 700 km do local do crime, em Palmeiras das Missões, norte do Rio Grande do Sul.

O sedã havia sido usado em uma tentativa frustrada de assalto. "Só descobrimos porque um amigo do meu pai viu uma reportagem de jornal", lembra.

Evite ser vítima

  • Atenção ao entrar e sair da garagem

    Mesmo que não haja ninguém à vista, não fique muito tempo parado com o portão da garagem aberto. Isso porque os ladrões têm preferido pegar o carro já ligado, sem riscos de falha na partida ou de bloqueio de ignição. A saída da sua casa é um bom local para isso.

  • Escolha onde estacionar

    Se tiver que deixar seu automóvel na rua, opte por um local mais movimentado, iluminado e com prédios ao redor, porque ambientes com porteiros e câmeras de vigilância inibem a ação de bandidos.

  • Não namore em locais desertos

    Pouca gente ainda se arrisca nessa prática, mas não custa lembrar que passar horas no carro em local ermo e mal-iluminado é um convite ao assalto.

  • Certifique-se de que as portas estão trancadas

    Na pressa, muita gente esquece de trancar o carro. Mais grave, algumas quadrilhas já usam aparelhos que bloqueiam a ação de chaves com acionamento remoto, sem interferir no som do alarme. Pressionar a maçaneta para conferir se as portas estão mesmo travadas leva alguns segundos e não é sintoma de TOC.

  • Não dê bandeira

    Deixar objetos expostos na cabine do carro, como sacolas, roupas, caixas ou afins, vai -- no mínimo -- aguçar a curiosidade de criminosos. Até um boleto de cobrança pode ser chamariz, pois contém dados pessoais do dono do carro.

  • Jamais deixe documentos no carro

    Muitas pessoas têm o hábito de deixar documentos do automóvel ou mesmo pessoais dentro do porta-luvas. É um erro que, mais do que facilitar a fuga do ladrão, acaba expondo a identidade do proprietário aos criminosos.

Fonte: Ivan Hermano Filho, consultor de segurança de Goiânia (GO)

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo