Carros

Honda é multada em R$ 190 milhões por omitir informações de falhas nos EUA

Jasen Vinlove/Zumapress
Honda Fit vendido nos EUA: marca ocultou informações sobre vítimas em acidentes com seus carros e não reportou falhas reclamadas por clientes às autoridades Imagem: Jasen Vinlove/Zumapress


Da EFE

Em Washington (EUA)

09/01/2015 12h31Atualizada em 09/01/2015 13h05

A NHTSA (agência de segurança rodoviária dos Estados Unidos) aplicou nesta semana multa de US$ 70 milhões (cerca de R$ 190 milhões) à Honda, alegando que a fabricante japonesa não divulgou adequadamente diversos dados do relatório de falhas em seus automóveis ao governo americano, algo obrigatório por lei no país.

"Todas as fabricantes de automóveis têm responsabilidades que precisam respeitar. Não há desculpas", repreendeu o secretário de Transporte dos EUA, Anthony Foxx.

De acordo com a NHTSA, o valor total se refere a duas multas diferentes, de US$ 35 milhões (R$ 95 milhões) cada. A primeira está ligada à omissão de que 1.729 vítimas, fatais ou com ferimentos, teriam sido contabilizadas em acidentes envolvendo modelos da marca entre 2003 e 2014.

Já a segunda foi aplicada pela negligência em informar os procedimentos corretos de conserto aos motoristas que registraram queixas de falhas, bem como realizar os reparos sem reportar os problemas às autoridades.

Em outubro, a fabricante foi acusada pelo grupo Center for Auto Safety de ocultar dados sobre feridos e mortos em acidentes envolvendo carros com airbags defeituosos.

Histórico

  • 17/12/2014

    Honda fez testes por conta própria por defeitos em airbags da Takata

  • 17/10/2014

    Honda é acusada de esconder feridos e mortos por falha de airbags

  • 21/08/2014

    Honda muda Fit para se adequar a padrão de segurança americano

  • 16/05/2014

    GM recebe multa recorde de US$ 35 mi por recall tardio

  • 19/03/2014

    Toyota é multada em US$ 1,2 bilhão por "enganar o consumidor" sobre aceleração involuntária

MARCA SE EXPLICA
A Honda respondeu que suas investigações internas levaram em conta parâmetros diferentes dos da NHTSA, o que explicaria os conflitos. Entretanto, a marca já havia feito um acordo com o governo americano, em dezembro de 2014, no qual aceita que seus próximos relatórios passem por revisão externa, para evitar novas divergências.

Em seu comunicado, a NHTSA afirmou que está sendo mais rígida com erros e omissões cometidos por montadoras nos relatórios de falhas, tendo aplicado valor recorde de US$ 126 milhões (R$ 340 milhões) em multas só no ano passado.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo