Carros

Jeep Renegade partirá de R$ 65 mil ou mais; versão top chegará a R$ 120 mil

Leonardo Felix

Colaboração para o UOL, em São Paulo (SP)

28/11/2014 21h07

O Jeep Renegade, primeiro produto 100% novo da aliança FCA (Fiat Chrysler Automobiles), chega às lojas da marca americana entre o final de março e o começo de abril de 2015. Com fabricação em Goiana (PE), o modelo tem tudo para abalar o segmento de utilitários esporte compactos no Brasil -- hoje dominado pelo pioneiro Ford EcoSport.

Há ainda alguns mistérios envolvendo o Renegade -- mas UOL Carros obteve informações de bastidores sobre ele, e começa a contar essa história agora.

Primeiramente, o novo Jeep vai custar mais caro que o previsto.

Eugênio Augusto Brito/UOL
Jeep Renegade durante sua première mundial, nos Estados Unidos Imagem: Eugênio Augusto Brito/UOL
A faixa entre R$ 60 mil e R$ 90 mil está ao poucos se revelando otimista demais. Pessoas ligadas à Jeep começam a falar num piso entre R$ 65 mil/R$ 68 mil para a versão Sport, dotada de motor flex 1.8 e câmbio manual, e valores de R$ 110 mil a R$ 120 mil para a top Trailhawk, com motor 2.0 turbodiesel, moderníssimo câmbio automático de nove marchas, tração 4x4 e teto solar duplo.

Entre os dois extremos, haverá variações da Sport (que também pode ter motor 2.0 e câmbios automáticos de seis e nove velocidades) e uma segunda versão, a Longitude, cujos preços devem ficar entre R$ 80 mil e R$ 95 mil, a depender de motor e câmbio.

Confirma-se, então, que a Jeep quer mesmo roubar vendas do EcoSport e também do Renault Duster, mas como se trata de um projeto mais novo e sofisticado (lembre-se, o Renegade pode ter câmbio de nove marchas), a briga vai ser pelos clientes que têm, ou que desejam ter, as versões mais caras dos SUVs de Ford e Renault.

Carros maiores (Hyundai ix35, Volkswagen Tiguan, Toyota RAV4) seriam comidos pelas beiradas. E, no caso da gama Jeep, o Compass já pode se aposentar em paz.
 
FAÇA O SEU
Outra informação que UOL Carros obteve é que a Jeep vai adotar um escalonamento da oferta do Renegade, de acordo com o pacote. A ideia é manter o modelo em evidência pelo menos até agosto, quando chegará às lojas a última versão (haverá um lançamento intermediário em maio). Revendas que hoje têm a bandeira Chrysler devem ser aproveitadas (possivelmente com alguma separação física) para vender o jipinho; não se sabe ainda se a Fiat também vai "emprestar" espaços.  

Por fim, é grande a chance de que a Jeep ofereça customização para o Renegade, talvez não em todas as versões. Combinações de cores e adesivos na carroceria, detalhes exclusivos para a cabine e outras graçolas devem fazer parte da proposta.

A fábrica de Goiana -- cuja bandeira será Jeep -- terá capacidade para fabricar 250 mil carros por ano. Pelo menos 100 mil deles serão Renegade.

Com Claudio Luís de Souza

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo