Carros

Fabricante de airbag fez testes, detectou problema, mas o escondeu, diz NYT

Reuters
Corey Burdick, 26 anos, bateu seu Honda Civic 2001 na Flórida em maio último; o ferimento, segundo seu advogado, aconteceu após a abertura do airbag Imagem: Reuters

Do UOL, em São Paulo (SP)

06/11/2014 23h02

A fabricante japonesa Takata fez testes secretos com airbags nos Estados Unidos em 2004, depois do relato de um caso de ruptura da bolsa e dispersão de fragmentos metálicos após impacto, causando ferimentos ao passageiro. Os resultados -- alarmantes, segundo a descrição do The New York Times -- foram apagados dos computadores dos técnicos envolvidos, e todas as unidades testadas foram descartadas.

Segundo o jornal americano, as revelações partiram de dois funcionários da empresa que participaram dos testes. Ambos pediram anonimato, pois ainda trabalham para a Takata. Os airbags -- cerca de 50 -- foram retirados de carros já transformados em sucata. Dois deles apresentaram o problema: durante a abertura da bolsa, um tubo metálico que contém o agente propelente (um gás) se partiu, projetando fragmentos que rasgaram o tecido e que atingiriam o passageiro supostamente protegido pelo dispositivo de segurança.

Defeito provoca vários chamados


Os funcionários disseram ao NYT que, após esse teste, se prepararam para o que parecia ser um óbvio caso de recall do equipamento defeituoso. No entanto, ordens superiores os obrigaram a se desfazer dos resultados. Somente quatro anos depois, em 2008, aconteceu o primeiro chamado oficial para eventuais reparos e substituição de airbags da Takata.

Onze fabricantes de carros, entre elas, Toyota, Honda, Mazda e BMW, fizeram recalls de mais de 14 milhões de carros equipados com airbags da Takata. Ao menos quatro mortes foram ligadas ao defeito; os casos de ferimentos chegam a 139, vários deles com relatos de que, ao romper após inflar, os airbags espirraram pedaços de metal e/ou produtos químicos nos ocupantes do carro.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo