Carros

Renault Duster Oroch é picape compacta-média cobiçada até pela Fiat

Eugênio Augusto Brito
Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo (SP)

28/10/2014 21h47

"Não sei quem vai chegar ao mercado primeiro, mas quem quer que seja terá um bônus, já que os produtos se dirigem a um segmento que não existe". Foi assim que Olivier Murguet, presidente da Renault no Brasil, se referiu ao Duster Oroch, showcar de picape de cabine dupla e caçamba reduzida apresentado nesta segunda-feira (28), na abertura à imprensa do Salão do Automóvel de São Paulo.

"Quem", no caso, se refere à Renault, claro, e também à Fiat, que horas antes mostrou sua própria visão para este segmento inédito de picapes com o conceito FCC4. Mostrou antes, mas cobiçou: UOL Carros flagrou o diretor de produto da Fiat, Carlos Eugênio Dutra, olhando atento a detalhes como altura de suspensão e tamanho de rodas da picape da Renault.

Questionado sobre o possível lançamento de uma picape maior que a Strada e eventual disputa com a marca francesa, o executivo desconversou, mas deixou pistas. "A gente nunca antecipa nossos produtos novos no Brasil, porque se o fizermos as pessoas param de comprar [os atuais]", declarou.

A Renault salta à frente na largada por ter "grande interesse" em entregar um produto "maior que a Strada e quase do mesmo tamanho das médias, mas que não é só um para levar carga", segundo Murguet. Desenvolvida totalmente no Brasil, a picape Oroch teria até espaço para ser fabricada: ocuparia a área liberada pela Nissan no polo industrial das duas marcas em São José dos Pinhais (PR).

Murilo Góes/UOL
O que há num nome: Oroch é a estilização de Auroque, espécie ancestral de bisão Imagem: Murilo Góes/UOL
Seria, "se vier ao mercado", um produto estratégico para os planos da Renault de ocupar 8% do mercado brasileiro até 2016. Atualmente, detém 6% e divide holofotes com a Hyundai na perseguição à Ford, graças (principalmente) à grande participação de Sandero, Logan e Duster -- todos frutos da mesma plataforma M0.

Já a Fiat teria de entrar na "fila", já que sua futura picape sairia da fábrica de Goiana (PE), mas só depois que a produção do Jeep Renegade estiver estabilizada.

Leonardo Felix/UOL
Futura picape compacta-média da Fiat aparece disfarçada de cupê futurista Imagem: Leonardo Felix/UOL
MONOBLOCO
Assim, a precaução da Fiat faz sentido, já que esta promete ser a disputa mais quente do mercado de comerciais leves desde o surgimento da Fiat Strada para combater (e vencer) a Volkswagen Saveiro, no começo deste século. Novamente, a carga de inovação será fundamental, mas fica claro, em nosso entendimento, que os novos modelos devem tirar vendas de versões mais incrementadas das atuais picapes compactas, bem como das versões básicas de picapes médias de cabine dupla.

Claro, se o público aceitar levar mais espaço e conforto para passageiros aliado a menor capacidade de carga e configuração menos... "pau para toda obra". Por serem desenvolvidas sobre base de monobloco (a Oroch deriva do Duster; a FCC4, da base comum de 500X e Jeep Renegade), não terão a mesma força e robustez de modelos como Chevrolet S10 e Toyota Hilux, montados com carroceria sobre chassis, para falar das líderes entre médias. Poderão, porém, competir em entre-eixos e até vencer em termos de conforto oferecido aos passageiros.

"Temos todas as qualidades do Duster, mas com adaptação para abre espaço para transporte de carga", compara Murguet. "Visualmente, o carro fala por si", completa o presidente da Renault.

PERTO DAS RUAS
De fato, o design da Oroch supreende e o rótulo de showcar  -- última etapa antes do modelo real -- dado pela Renault denuncia que uma picape de produção não deve tardar, ainda que a marca não se comprometa com datas. Cheia de LEDs nos faróis e lanternas, já adianta uma proposta de facelift para o próprio Duster.

A lateral aposta em caixas de rodas e estribos destacadas e extravagantes maçanetas integradas. Detalhes como as fendas de ventilação no capô, as câmeras na base do santantonio, o teto totalmente de vidro e as escamas sobre a vigia traseira dificilmente serão mantidas, mas as rodas de 16 polegadas escurecidas e calçadas com pneus 255/60 nos pareceram verossímeis.

Bem diferente da impressão dada pelas gigantescas rodas com aro de 20 polegadas do conceito da Fiat, que usavam pneus 325/50 (!), situação que explica a visitinha do executivo da engenharia da Fiat ao estande da Renault. 

No interior, a Oroch é uma mistura do Duster atual com comandos digitais que devem ser substituídos por botões e seletores reais algum dia e instrumentos e tecidos em vermelho vivo, que também servem apenas para atrair olhares de visitantes, neste momento.

E O RESTO?
Para saciar a sede por lançamentos neste momento, a Renault mostra o aventureiro Sandero Stepway de nova geração (já à venda, com preço de R$ 52.140, segundo o site da marca); o facelift do sedã argentino Fluence (o médio manteve a base mecânica, mas recebeu nova frente, com mais cromados na parte inferior do para-choque, luzes diurnas de LEDs, grade maior e LEDs também nas lanternas traseiras; interior repaginado, mas preços ainda sob sigilo, ainda que as vendas devem comecem em breve), e o esportivo Mégane RS, com 265 cv, e frente atual do modelo francês, mas ainda sem previsão de chegar.

Esperanças como o Clio IV e Captur estão descartados neste momento: "não há espaço para o hatch em nosso mercado, enquanto o SUV teve seu estudo desligado por conta da desvalorização do real frente ao dólar", esclareceu Murguet.

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo