Carros

Novo Tesla S com tração integral acelera como Ferrari e Lamborghini

Lucy Nicholson/Reuters
Tesla Model S P85D é "superelétrico" de 691 cv e 95 kgfm Imagem: Lucy Nicholson/Reuters

Do UOL, em São Paulo (SP)

13/10/2014 19h19

O Tesla S P85D tem especificações de um verdadeiro superesportivo: 691 cavalos de potência, 95 kgfm de torque e 3,2 segundos para fazer o 0-100 km/h. Sua grande diferença para outros está no fato de ele ser totalmente elétrico -- como, aliás, são todos os carros da marca americana, nenhum deles comercializado oficialmente no Brasil.

Lançado na última semana, o P85D é a grande estrela da nova linha Model S D, que acrescenta à linha do sedã elétrico versões com tração integral. A letra "D" vem de Dual Motor (motor duplo, numa tradução direta), que indica a presença de dois propulsores elétricos, um em cada eixo, para permitir o funcionamento da tração nas quatro rodas.

Pena que o P85D cobre um preço bastante salgado, especialmente para os padrões do mercado norte-americano: somados todos os impostos locais e já descontado o incentivo dado pelo governo Obama a automóveis elétricos, custa US$ 112.670 (cerca de R$ 270 mil).

E pode ficar mais caro: com a inclusão de acessórios e opcionais como um "supercarregador" -- que recarrega metade da bateria em apenas 20 minutos --, suspensão com ajustes automáticos, sistema de som avançado, revestimento dos bancos em couro, adereços em fibra de carbono e rodas de 21 polegadas, o valor sobe em mais de US$ 10 mil (R$ 24 mil).

EMPURRÃO
Nas duas versões de entrada, 60D e 85D, a potência fica em 376 cv, sendo 188 cv distribuídos para cada eixo -- a imprensa americana chegou a criticar tais configurações, que abriram mão de parte da potência para ter tração integral. Já no P85D a história é diferente, pois a versão ficou mais forte que o P85 original: a nova especificação gera 221 cv na dianteira e 470 cv na traseira, além dos já citados 95 kgfm de torque, entregues de forma instantânea (prerrogativa de todo elétrico).

Com isso, apesar de a velocidade máxima não ser tão impressionante, 248 km/h, os dados de aceleração são dignos de Ferrari 458 Italia ou Lamborghini Aventador (que saem de 0 a 100 km/h em três e 2,9 segundos, respectivamente). "É como ter uma montanha-russa própria", disse Elon Musk, presidente-executivo da Tesla, em tom levemente exagerado com o qual conduz seus discursos.

O mais interessante é que todo este poder de aceleração acontece... em silêncio, já que o ronco do elétrico é absolutamente discreto. Quem estiver à frente que fique atento ao retrovisor.

Kevork Djansezian/Getty Images
Chefão da Tesla, Elon Musk, mostra como ficou trem-de-força do Model S com tração integral Imagem: Kevork Djansezian/Getty Images
E VAI ANDAR SOZINHO
Além do desempenho, sedã se destaca pelo bom pacote tecnológico, que o deixa próximo de, em um futuro não muito distante, tornar-se um veículo de direção autônoma: radar de longa distância e sensor ultrassônico de 360 graus para rastreamento do tráfego; câmera inteligente para reconhecer pedestres e sinalizações do trânsito; controle de cruzeiro adaptativo e assistente de estacionamento são alguns dos itens.

Não à toa, o P85D é chamado pelo presidente da companhia  veículo "autopilotável". "Só não dá para deixar o carro andando sozinho e dormir ao volante", ressaltou Musk. Não ainda. (com Reuters)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo