Topo

Carros

Porsche Cayenne muda de cara e fica ainda mais parecido com o Macan

Do UOL, em São Paulo (SP)

28/07/2014 17h29

O Porsche Cayenne ganhou um leve tapa no visual em sua linha 2015, que será mostrada ao público no Salão do Automóvel de Paris, em outubro próximo, e chegará aos mercados europeu e norte-americano até novembro deste ano. No Brasil, sua primeira aparição está programada para o Salão de São Paulo, entre outubro e novembro, mas sua estreia deve acontecer somente na virada do ano.

Estes são os preços definidos para os EUA:

Cayenne Diesel -- US$ 61.700
Cayenne S V6 -- US$ 74.100
Cayenne S E-Hybrid -- US$ 76.400
Cayenne Turbo (V8) -- US$ 113.600

Em conversão direta para o real, sem taxas de importação ou impostos, os preços variam entre R$ 137.220 e R$ 252.650 (dólar a R$ 2,22, conforme cotação desta segunda, 28).

Atualmente, apenas para nos situar, o Cayenne vendido por aqui (mesma geração, mas sem o facelift) custa entre R$ 459 mil (versão S) e R$ 659 mil (Turbo).

O QUE MUDOU
Além da reformulação visual, que traz elementos muito parecidos com os do crossover Macan (repare no "quadrado" formado pelo conjunto óptico dos faróis e na lanterna mais estreita), o SUV alemão -- que curiosamente não é feito na Alemanha, mas na fábrica da Volkswagen da Eslováquia, junto com o Touareg e o Audi Q7, modelos com os quais compartilha plataforma -- passa a adotar dois novos conjuntos mecânicos: um V6 biturbo (3,6 litros, 420 cavalos e 56,1 kgfm de torque), que substitui o antigo V8 aspirado (que rendia 400 cv e 51 kgfm); e um novo sistema híbrido, que une um motor elétrico a um V6 3.0 a gasolina -- ao todo, o conjunto rende 416 cv.

Além do híbrido e da nova configuração V6 biturbo, o Cayenne ainda oferece uma opção turbodiesel (também V6, de 3 litros e 240 cavalos) e uma ainda mais invocada, que utiliza um V8, turbo, de 520 cv. O câmbio é automático de oito marchas nas versões híbrida e turbodiesel, e automatizado de dupla embreagem e sete marchas (PDK) nas demais configurações.

POR DENTRO, 918
O interior também recebeu alterações e alguns detalhes (repare no volante e em algumas partes do console central) foram inspirados no painel do superesportivo híbrido 918 Spyder.

A marca também afirmou que melhorou o comportamento dinâmico do carro (ajustes nas suspensões e reforço no chassis) e adicionou o sistema desliga/liga (que economiza combustível em paradas rápidas) em todas as versões.

Macan, o "baby Cayenne"
Veja Álbum de fotos
Veja fotos do Cayenne 2015
Veja Álbum de fotos

Mais Carros