Carros

Tecnologia e bom senso avisam: tem muita coisa inútil no seu carro

Do UOL, em São Paulo (SP)

17/07/2014 20h55

Tecnologia e bom senso vêm trabalhando juntos para tornar dispensáveis vários equipamentos, sistemas e partes de nossos carros. Alguns são responsáveis por milhares de reais extras no preço final.

UOL Carros fez uma lista que inclui de gadgets eletrônicos a sistema de configurações de bancos -- muitos são itens desejados pelo cliente brasileiro e incensados pelas montadoras como de grande valia. Bem feitas as contas, porém, eles podem não fazer falta nenhuma no seu carro:

Reprodução
1 - TETO SOLAR ELÉTRICO: só de olhar o mecanismo já se nota a obsolescência Imagem: Reprodução
Antigo símbolo de status e esportividade, o teto solar vem sendo gradualmente aposentado pelos tetos panorâmicos, que são feitos em vidro já como parte da carroceria e têm custo proporcional ao da peça elétrica (na Fiat, o Palio recebe teto solar por R$ 3.471, e o Bravo vem com teto panorâmico por R$ 5.102). Outra novidade similar é o parabrisa ampliado, como nos modelos da Citroën (batizado de Zenith, custa cerca de R$ 2 mil). Verdade que, além da iluminação, o teto solar tradicional refresca a cabine. Mas espere até o seu emperrar fora da garantia...

Reprodução
2 - NAVEGAÇÃO POR GPS: é útil, mas seu smartphone faz melhor (e de graça) Imagem: Reprodução
Finalmente a navegação por GPS está disponível, ao menos como opcional, em boa parte dos carros vendidos no Brasil; até modelos mais simples, como Chevrolet Onix e Renault Sandero, podem receber sistemas de qualidade (por R$ 1,4 mil e R$ 1,2 mil, respectivamente), geralmente conjugados a outras funções. Só que, enquanto esperavam uma atitude das montadoras, os donos de smartphone com GPS e conexões 3G/4G descobriram o Waze, aplicativo gratuito que virou mania entre os motoristas. Se já tiver o celular adequado, o dono do carro só precisa gastar uns R$ 50 (ou menos) para adquirir um suporte.

Reprodução
3 - PINTURA ESPECIAL: qual Golf é preto ninja (R$ 0) e qual é preto mystic (R$ 1.500)? Imagem: Reprodução
O comentário vale, na verdade, para todas as pinturas que não sejam lisas: para quê? Um tom exclusivo ou novo, como o "azul califórnia" do New Fiesta, custa R$ 1.270 extras; um mero prata vale R$ 1.029 (enquanto branco e vermelho lisos custam R$ 0). Na gama do Fiat 500, as cores têm nomes engraçadinhos e são ainda mais caras: o "branco gioioso", perolizado, custa R$ 1.700. E o "branco caldo", que é liso? Exatamente R$ 0.

Murilo Góes/UOL
4 - SENSOR DE CHUVA: jura que está chovendo? É por isso que o vidro molhou? Imagem: Murilo Góes/UOL
A suposta vantagem desse item não é acionar os limpadores de parabrisa assim que começa a chover -- até porque se o motorista não souber resolver isso sozinho, ou se tiver preguiça de mover a alavanca, nem deveria estar guiando. O bom de alguns sensores é que aumentam a velocidade das palhetas conforme a intensidade da chuva. Mas isso você pode fazer sozinho, não? Enfim, seria um item inofensivo se viesse como brinde, mas as montadoras o amarram em pacotes com outros opcionais (R$ 1.271 no Volkswagen Polo Sedan, junto com sensor de luz e retrovisor interno antiofuscante; no Ford New Fiesta ele só existe na versão top, que custa R$ 6.100 mais que a anterior). Assim não dá.

Murilo Góes/UOL
5 - RODAS DE LIGA: qual é o problema de dirigir um carro com calotas, hein? Imagem: Murilo Góes/UOL
Verdade que elas são mais bonitas que as de aço, mas o fato é que as rodas de liga acrescentam cerca de R$ 500 (no caso do Gol 1.0 Trendline) ao preço final, e em alguns carros só estão disponíveis em versões específicas (e mais caras). Fica a sugestão: se a roda original do carro tem aro 16" ou menos, as peças de aço que vêm de fábrica são perfeitamente suficientes (se possível, escolha uma calota bonita). Carros com rodas 17" ou mais geralmente já vem com peças de liga. E vale lembrar que, na hora da revenda, ninguém vai pagar mais pelo seu carro porque ele tem "rodinhas esportivas".

Murilo Góes/UOL
6 - PORTA-OBJETOS: viram lixeira e, pior, não existe um que preste para pôr o celular Imagem: Murilo Góes/UOL
Tudo bem, não é um problema ter vários deles (também conhecidos como porta-trecos) no seu carro; o que não dá é usar isso como critério de desempate na hora de decidir uma compra. Por exemplo: "Ah, este tem mais porta-trecos, aquele tem espaço até sob o assoalho, qual eu escolho?" A funcionalidade não está garantida: o Volkswagen Fox anuncia 17 nichos (incluindo porta-copos e garrafas), mas nenhum deles serve para colocar um celular (o carro da foto, um Mercedes-Benz CLA, tem o mesmo problema). E sempre há o risco de os porta-trecos virarem lixeiras.

Reprodução
7 - LUZES DE NEBLINA: se você nunca vai passar por isso, não precisa delas Imagem: Reprodução
Item de segurança para quem guia em estradas, as luzes de neblina dianteiras e traseiras não têm função em carros que jamais deixam as cidades. Se este é o principal uso do seu, economize no mínimo R$ 500 (Gol 1.0 Trendline, novamente), ou então o impensável salto para uma versão mais cara do mesmo carro (o Toyota Corolla GLi não tem; o XEi tem, e custa R$ 13.670 extras). Lembrando que há muito motorista que não sabe usar o equipamento Ou você nunca ficou atrás de um Peugeot 206 com aquela luz vermelha incomodando os seus olhos?

Reprodução
8 - INTERIOR MODULAR: mesmo quem não surfa quer ter um carro assim! Imagem: Reprodução
Modularidade na cabine é útil para uma minoria de proprietários de carros como Honda Fit (dotado de sistema ULTRa Seat, que propõe espaço a bordo até para uma prancha de surfe) e Fiat Freemont de sete lugares (com 32 combinações de posições das três fileiras de bancos). Os donos de um desses modelos que nunca se tocaram dessas características poderiam, certamente, ter um carro menor e/ou mais barato.

Reprodução
9 - ROUPA DE AVENTUREIRO: pensando bem, essa foto nem precisa de legenda Imagem: Reprodução
Sério que ainda precisa explicar por que não faz sentido pagar mais caro (R$ 5.960, CrossFox vs. Fox; R$ 6.720, Etios Cross vs. Etios) por um carro cheio de partes plásticas, carroceria chacoalhante e adesivos de mau gosto, mas sem nenhuma capacidade off-road de verdade?
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo