Carros

GLA, futuro Mercedes nacional, é visto sem disfarce em SP

Do UOL, em São Paulo (SP)

17/07/2014 16h16

A Mercedes segue sua preparação para voltar a ser "brasileira" até 2016. A empresa, que ergue sua primeira fábrica exclusivamente de automóveis em Iracemápolis (SP), já começa a testar pelas ruas da região o crossover GLA, como prova o flagra do leitor Murilo Fazanaro feito na própria cidade.

O GLA será, ao lado da nova geração do Classe C, um dos modelos nacionais da fabricante alemã a partir de 2016. As vendas dos dois, ainda importados, começam neste semestre. Ambos serão destaques da marca no Salão do Automóvel de São Paulo, que acontece entre outubro e novembro próximos.

Murilo Fazanaro/UOL
Mercedes-Benz GLA foi visto pelo leitor Murilo Fazanaro em Iracemápolis (SP) Imagem: Murilo Fazanaro/UOL
O CARRO DA FOTO
A unidade vista em Iracemápolis, que escondia apenas o logo e utilizava placas verdes, obviamente não foi produzida no Brasil e veio importada de Rastatt, na Alemanha, mas serve de base para uma série de testes: calibração de suspensão, afinamento entre motor e câmbio e demais ajustes para o consumidor brasileiro. Uma fonte ligada à marca confirmou o envolvimento do veículo fotografado com a empresa.

Também citado como "hatch anabolizado" ou "SUV compacto, o GLA tem 4,42 m de comprimento, 1,49 m de altura e 1,80 m de largura (é pouco mais comprido que um EcoSport, mas 20 cm mais baixo).

O crossover é montado sobre a plataforma compacta da Mercedes (média para o estio brasileiro), que também fabrica o hatch Classe A, sedã-cupê CLA e o monovolume Classe B -- e que futuramente fará a perua CLA Shooting Brake.

Murilo Fazanaro/UOL
Modelo compartilha plataforma com Classe A, Classe B e o sedã-cupê CLA Imagem: Murilo Fazanaro/UOL
O QUE HÁ EM IRACEMÁPOLIS
A sede de Iracemápolis será a primeira da marca no Brasil a produzir exclusivamente automóveis, já que os antigos carros nacionais da empresa (a geração anterior do Classe A, que era um monovolume, e o cupê CLC) foram montados, durante a década passada, na fábrica de caminhões de Juiz de Fora (MG).

Iracemápolis fica a cerca de 150 km da capital paulista, relativamente perto de centros de empresas automotivas como Limeira e Campinas. Segundo a Daimler (dona da Mercedes), a expectativa é de que a unidade gere cerca de 1.000 empregos diretos, além de 3.000 entre os fornecedores.

Foram investidos 170 milhões de euros (cerca de R$ 510 milhões) para o desenvolvimento da nova sede. Espera-se produção anual de cerca de 20 mil unidades.

Murilo Fazanaro/UOL
Crossver GLA e a nova geração do Classe C serão os produtos nacionais da marca Imagem: Murilo Fazanaro/UOL

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo