Carros

Fotos da nova geração do Mazda2 vazam na internet

Do UOL, em São Paulo (SP)

16/07/2014 18h03

Um dos carros que prometem mudar o futuro da Mazda (marca de origem japonesa que deve retornar ao Brasil num futuro próximo) é o compacto Mazda2, apresentado sob formato de conceito no Salão de Genebra deste ano.

A versão de produção do carrinho, flagrada e divulgada nesta terça-feira (15) pelo site britânico Autoexpress, finalmente revela seu visual definitivo, que se assemelha muito ao conceito Hazumi, de Genebra. Pelas fotos também é possível notar que o Mazda2 tem design inspirado em seu irmão mais velho, o médio Mazda3.

Autoexpress.com
Visual da versão de produção é idêntico ao do conceito mostrado em Genebra Imagem: Autoexpress.com
O novo Mazda2 (chamado de "Demio" em seu país de origem, o Japão) não será mais feito sobre a plataforma do New Fiesta (a atual geração ainda é fabricada sobre a plataforma B, global, da Ford). Sua apresentação oficial é esperada para o Salão de Paris, em outubro.

Por dentro o modelo apresenta sobriedade e simetrismo (lembre-se, este é um carro global que precisa ter espaço para o volante dos dois lados). Uma tela tátil rebatível e três comandos analógicos do formam o console central.

Autoexpress.com
Por ser um carro global, painel tem de ser simétrico (para mão comum e inglesa) Imagem: Autoexpress.com
DETALHES EM SEGREDO
Dados de motor, transmissão e dimensões ainda não foram liberados pela Mazda, mas a imprensa internacional especula que o carro deve contar com o novo motor 1.5 Skyactive (a gasolina ou a diesel), utilizado pelo Mazda3. O tamanho estimado pelos especialistas é próximo ao do Fiesta: cerca de 3,97 m de comprimento, 1,72 m de largura e 1,46 m de altura, mas com distância entre-eixos (que reflete no espaço interno) ligeiramente maior.

O preço aguardado é de aproximadamente 11 mil libras esterlinas (quase R$ 42 mil) para a versão de entrada. As vendas devem começar a partir de 2015.

Autoexpress.com
Novo Mazda2 será feito sobre a plataforma B da Ford, que também faz o Fiesta Imagem: Autoexpress.com
POR QUE A MAZDA SE FOI?
A Mazda vendeu carros no Brasil entre 1992 e 1998 (atuava como importadora), mas deixou o país após exigência da Ford, até então acionista majoritária da marca, que preferiu reduzir a concorrência interna. No final da década passada a montadora norte-americana vendeu boa parte das ações que possuía da fabricante japonesa, embora tenha mantido várias joint-ventures pontuais e o compartilhamento de peças, motores e plataformas, e isso rendeu autonomia à Mazda, que desde então pode definir sozinha suas próprias estratégias.

Por ser um país emergente, o Brasil (assim como Índia e Rússia) está nos planos da empresa, que planeja vender 2 milhões de unidades anualmente. A produção dos carros vendidos por aqui deve acontecer no México, onde a fabricante inaugurou fábrica no começo deste ano.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo