Carros

Importadoras acreditam em recuperação após Copa e "semestre atípico"

Do UOL, em São Paulo (SP)

10/07/2014 17h08

Assim como ocorreu com o mercado de carros novos de forma geral, o segmento de importados também teve um primeiro semestre de retração, informou nesta quinta-feira (10) a Abeifa (associação que reúne importadoras independentes e marcas que não têm -- mas terão em breve -- fábricas instaladas no território brasileiro). Diferente do que pensa a Fenabrave (que reúne os concessionários do país), porém, os importadores enxergam o segundo semestre com otimismo e acreditam em recuperação das vendas até dezembro.

Segundo o balanço divulgado pela entidade, foram emplacadas 6.307 unidades de automóveis e comerciais leves em junho, redução de 12,6% na relação com maio. A queda foi maior no comparativo com junho de 2013, chegando a 33,4%. A explicação, segundo a Abeifa está no "primeiro semestre atípico", até por conta da Copa, que chega agora aos seus momentos decisivos.

"Tivemos um primeiro semestre atípico, com muitos feriados e eventos isolados como os jogos da Copa do Mundo, que reduziram dias úteis de vendas", analisou em sua declaração Marcel Visconde, presidente da Abeifa.

Pela contagem da entidade, foram apenas 17 dias de vendas em junho de 2014, contra 20 dias em junho de 2013.

SEMESTRE RUIM
De janeiro a junho, as marcas ligadas à Abeifa emplacara um total de 46.483 automóveis contra 53.704 de um ano atrás.

Considerando os dados da Abeifa e também os automóveis importados por fabricantes instaladas no país, a queda no primeiro semestre do ano foi de 9,9% em relação ao seis primeiros meses de 2013.

A Abeifa, porém, faz coro com a Anfavea (associação das montadoras instaladas no país) e enxerga a possibilidade de um final de ano melhor, por conta de promoções e lançamentos gerados pelo Salão do Automóvel de São Paulo, que ocorre entre outubro e novembro.

"Em 2014, temos o adicional do Salão do Automóvel, que representa mais um incentivo para as vendas, pois as marcas concentram seus lançamentos nesse período", conclui Maciel.

O dirigente da Anfavea, Luiz Moan, afirmou esta semana que "os desafios do primeiro semestre foram superados" e que o momento passa a ser de crescimento.

QUEM É QUEM
Além de ter dois modelos na lista de mais vendidos (inclusive o líder Sportage), a Kia também foi a marca com maior representação em termos de vendas este ano, com pouco mais de 25% de participação no mercado, para 11.687 unidades, ainda segundo os dados da Abeifa.

A alemã BMW, que abrirá sua fábrica de Araquari (SC) ainda este ano, é a segunda, com 15,20% e 7.066 unidades desde janeiro. Em terceiro, aparecem os chineses da JAC Motors, com 10,33% de participação (4.802 unidades). A Abeifa representa 29 marcas.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo