Carros

Corvette 1979 volta ao dono 33 anos após ser furtado nos EUA

Reprodução
Tal qual num lançamento, George Talley é cercado por jornalistas ao se reencontrar com seu Corvette 79 Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo (SP)

03/07/2014 13h26Atualizada em 03/07/2014 20h08

Julho de 1981. O então funcionário da GM George Talley, de Detroit (Estados Unidos), estaciona seu Chevrolet Corvette 1979 na avenida Jefferson, em frente ao seu apartamento. Horas depois, quando volta ao local, o muscle não está mais lá: havia sido furtado. Ele registra o caso na polícia, aciona o seguro, mas nem o ressarcimento da companhia consegue.

Junho de 2014. No dia 13, Talley recebe uma ligação inesperada da AAA (Associação Americana do Automóvel, na sigla em inglês): após 33 anos, quando já nem havia mais esperanças, seu Corvette havia sido encontrado em uma residência na pequena cidade de Hattiesburg, no estado do Mississipi, a mais de 1.500 quilômetros do local do furto.

John F. Martin/Reuters/General Motors
Terry Rhadigan, diretor de comunicação da GM nos EUA, entrega o Corvette 1979 ao funcionário aposentado da montadora: marca interveio no caso para amenizar o recente desgaste de sua imagem, provocado pelo escândalo das ignições defeituosas Imagem: John F. Martin/Reuters/General Motors
O veículo só foi localizado porque o novo proprietário, provavelmente sem saber que adquirira um carro roubado, tentou registrá-lo no Departamento de Trânsito local. As autoridades verificaram que a numeração do chassi era a mesma de um outro Corvette 79 já registrado no país, o de Talley.

Tão impressionante quanto a descoberta do paradeiro é o fato de que o muscle ainda andava sem problemas, embora estivesse com o interior bastante avariado. "Quando recebi a ligação, disseram que o carro tinha 75 mil quilômetros [rodados] e estava funcionando perfeitamente", relatou Talley, atualmente aposentado.

CAMINHO DE VOLTA
Para voltar a ver seu muscle, George teria que arcar com os custos da viagem ao Mississippi para buscá-lo, mas não foi necessário: o vice-presidente de desenvolvimento de produção da GM, Mark Reuss, soube da história e convenceu a diretoria da marca a bancar o transporte do Corvette de volta a Detroit.

John F. Martin/Reuters/General Motors
George Talley entra em seu Corvette pela primeira vez em 33 anos: muscle precisa de alguns restauros no interior, mas continua funcionando perfeitamente Imagem: John F. Martin/Reuters/General Motors
Numa ação que demonstra a gratidão para com um antigo empregado, mas que também tenta melhorar a imagem arranhada pelo escândalo das ignições defeituosas, a fabricante promoveu nesta semana uma cerimônia de entrega do Corvette 79 ao seu dono original, há menos de cinco quilômetros do local do furto.

Talley, que é fanático pelo muscle da Chevrolet e tem outros três em sua garagem (um 1968, um 1986 e um 2011), não tirava o sorriso do rosto enquanto matava as saudades, mesmo com o estado ruim de conservação do interior (a GM, aliás, não manifestou intenção em ajudá-lo na restauração). O senhor de 71 anos sabia que, após mais de três décadas, seu velho amigo enfim poderia retornar ao lar. 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo