Carros

Hyundai e Kia derrapam ao escalar Kaká e estádio inexistente da Copa

Do UOL, em São Paulo (SP)

06/06/2014 12h32

As parceiras sul-coreanas Hyundai e Kia são patrocinadoras oficiais da Copa e por isso podem promover suas marcas junto a símbolos oficiais do torneio da Fifa, que começa na próxima semana no Brasil. Mas, seja por questões comerciais ligadas às seleções (a do Brasil, por exemplo, tem patrocínio próprio da Volkswagen), seja por mero tropeço, os vídeos oficiais das empresas para a competição erram nas escalações feitas.   

Em sua propaganda, a Hyundai escala o meio-campista Kaká, do Milan, ao lado do goleiro Iker Casillas, do Real Madrid. Casillas é o titular da seleção espanhola,mas Kaká foi preterido por Felipão e vai assistir ao mundial pela TV. Os jogadores também estão em campos distintos no no vídeo, ainda que troquem passes: Kaká surge na laje de um prédio cercado por um ambiente que parece demais o horizonte da cidade de São Paulo. Em outra imagem do vídeo, é possível notar o que parece ser o calçadão central da capital paulista, com ruelas, piso de paralelepípedo e um cartaz onde se lê "Farmácia" em um das vidraças. Casillas surge em paisagens mais europeias.

O papel de ambos é convidar torcedores para os "Fan Parks", praças com telões montadas em diferentes metrópoles ao redor do mundo durante o torneio. E para chegar a uma delas, Kaká usa a nova geração do Genesis, sedã que não é vendido no Brasil. Casillas vai de ix35 reestilizado, com detalhes cromados no para-choque e faróis com LEDs e luzes de xenônio também fora da lista de itens do modelo montado no Brasil. Há ainda um i20 de competição, outro carro sem ligação com nosso mercado. Importados, i30 e Santa Fe batem com a realidade.

Reprodução
Vídeo da Copa de 2010 também viajou... mas resultado foi favorável ao Brasil Imagem: Reprodução

QUE ARENA É ESSA, KIA?
A Kia evita jogadores reais em seu vídeo, mas também derrapa. A tentativa de fundir o ambiente de uma fábrica de carros ao da Copa merece um recall: braços robotizados montam um estádio que não corresponde a qualquer uma das sedes brasileiras. A cidade que aprece em seguida também não fica no Brasil -- lembra uma capital asiática, da Coreia do Sul ou mesmo da China. O Sportage que corre pelas ruas, pelo menos, condiz ao modelo vendido no Brasil, já que o SUV é importado.

Apesar da bola fora, os comerciais fazem sucesso. Globais, já têm audiência somada de quase 11 milhões de internautas. E, segundo o americano Automotive News, graças à viralização nos dias que precedem o início dos jogos: apenas esta semana, o da Hyundai foi visto mais de 3 milhões de vezes; o da Kia, 2,85 milhões e contando.

UOL Carros lembra que nem todas as derrapagens coreanas são ruins: em 2010, a Hyundai errou ao prever confronto entre Brasil e Argentina, na África do Sul. Ao menos, o vídeo da vez mostrou placar favorável à nossa seleção, que deixou os hermanos para trás com um 2 a 1.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo