Carros

Coisas que nos divertiram no Salão de Pequim e que podem divertir você

Claudio Luís de Souza

Do UOL, em Pequim (China)

25/04/2014 23h57

O Salão de Pequim, em andamento na capital chinesa, ainda não ostenta a tradição dos grandes eventos do setor automotivo realizados na Europa, nos Estados Unidos e no Japão. Tem peculiaridades, como modelos esquisitos de marcas esquisitas, cópias descaradas de carros famosos (já um tanto raras), fabricantes ocidentais adulando os novos ricos do país comunista, uma simpática desorganização e o absoluto despreparo para receber visitantes que não falam chinês.

Mas o elenco da mostra, bem como seu público, estão à altura do que se vê no resto do mundo. Por isso, não merecem condescendência da crítica (atitude também conhecida como "peninha deles" ou "daqui-a-dez-anos-vai-ser-melhor"). UOL Carros trata o Salão de Pequim como coisa de gente grande e apresenta aqui uma ligeira (e, esperamos, engraçada) seleção dos "destaques" do evento. Divirta-se!

Guilber Hidaka/UOL
Made in Taiwan: Luxgen7 SUV e seus penduricalhos no pódio do carro mais feio Imagem: Guilber Hidaka/UOL
O CARRO MAIS FEIO NÃO É DA CHINA
A Luxgen é uma montadora de Taiwan fundada em 2009 (isso mesmo, apenas cinco anos atrás). Esse nome, que parece de lâmpada, é a junção das palavras inglesas "luxurious" e "genius". Seu principal carro é o Luxgen7 SUV, utilitário esporte médio-grande fabricado em Hangzhou, na China. A dianteira do jipão é uma coleção de erros: exagerada, cheia de penduricalhos que não conversam entre si e que dão a impressão de ter sido buscados no mercadão de peças mais proximo. Monstrengo!

Guilber Hidaka/UOL
Olha aí a Renault pedindo para apanhar com seu conceito de minivan de luxo Imagem: Guilber Hidaka/UOL
O CONCEITO MAIS ABOMINÁVEL TAMBÉM NÃO
O Renault Initiale Paris não é inédito (surgiu em Frankfurt 2013), mas continua merecendo ser desmontado a marretadas. A minivan, primeiro esboço de uma submarca de luxo da Renault (que deverá se chamar Initiale), tem dianteira de ônibus escolar, apliques de metal que lembram um ralador de queijo, entre-eixos de skate gigante e uma inacreditável maquete de Paris no teto da cabine -- que deveria ser mantida no carro de produção para garantir maior vexame. Tomara que os chineses não engulam isso. E deu saudade do Vel Satis, o ultimo Renault de luxo!

Claudio Luís de Souza/UOL
Mercedes passa recibo à rival BMW com futuro crossover-cupê Imagem: Claudio Luís de Souza/UOL
OK, VOCÊ VENCEU
O troféu de mico do salão fica com o Concept Coupé SUV da Mercedes-Benz. Ao antecipar um crossover-cupê nos moldes do BMW X6, a marca passou o maior recibo da história recente do setor automotivo, e justamente a uma arquirrival. E não: não vale argumentar que se trata de uma lição de humildade, ou que a indústria é assim mesmo, que alguém tinha de ser o primeiro etc. Até porque o X6 é uma aberração estilística e funcional, e o MLC (provável nome do carro de produção) certamente também o será. SUV achatado não dá!

Claudio Luís de Souza/UOL
Conceito de sedã da DS tem nome que é tipo um número de série Imagem: Claudio Luís de Souza/UOL
É NOME OU É CHASSI?
Nome de carro formado por letras e números, ou só letras, ou só números, é algo que sempre existiu e que faz sentido em tempos de globalização (afinal, A1 é A1 em qualquer lugar). Na China, algumas marcas seguem essa linha, como a Haval, especializada em SUVs que vão do H2 ao H9, e da Lifan, dona -- entre outros -- do X60. O problema é o exagero. Em Pequim, a DS (divisão premium da Citroën) é apresentada como marca autônoma na tentativa de cativar os novos-ricos locais; sua maior estrela no salão é um conceito de sedã esportivo de 300 cavalos, chamado DS 5LS-R. Imagine pronunciar esse "nome" num papo de bar sobre carros depois do terceiro chope... Ah, o motor do DS 5LS-R é o 1,6 litro THP, o que nos permite chamá-lo de DS 5LS-R THP. Caso o sedã de produção tenha tração integral, bradaremos: viva o DS 5LS-R THP AWD!

Claudio Luís de Souza/UOL
SUV da Gonow xeroca o Evoque: cópias rareiam, mas ainda existem Imagem: Claudio Luís de Souza/UOL
EVOCANDO O EVOQUE
Já dissemos que as cópias descaradas de modelos ocidentais ainda existem na China, embora em número reduzido. Esse SUV denominado GA 6470, da GAC Gonow, é lançamento exclusivo para o mercado chinês -- e a prova de que a cara-de-pau ainda não encontrou seu limite definitivo neste país. Com a palavra, a Land Rover, dona do Range Rover Evoque "original". Processa!

Claudio Luís de Souza/UOL
Carro, que carro? Chineses clicam beldades no Salão de Pequim Imagem: Claudio Luís de Souza/UOL
MULHER BONITA EM 1º LUGAR
Na rua, chineses olham os ocidentais com curiosidade; nas cidades menores, chegam a parar e apontar. (Sim, aconteceu com a gente.) Já no Salão de Pequim os chineses olham as ocidentais com desejo mesmo. Basta aparecer uma modelo de olhos não-puxados (melhor ainda: loira) ao lado dos carros para que a homarada se acotovele em busca do melhor ângulo, em que o carro será mero coadjuvante. Claro, as moças asiáticas (não necessariamente chinesas), com as do estande da Chery (carro vermelho na foto acima), também despertam cliques apaixonados. O comportamento dos machos locais é igualzinho ao que vemos no Salão de São Paulo, mas neste a prioridade são pernas e bundas!
Claudio Luís de Souza/UOL
Se tiver loira no estande, câmeras disparam num fogo cruzado de cliques Imagem: Claudio Luís de Souza/UOL

Viagem a convite da Chery Automobile
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo