Carros

Hyundai HB20 Copa do Mundo garante vitória com TV a bordo

Eugênio Augusto Brito

Do UOL, em São Paulo (SP)

09/04/2014 07h00

Responda rápido: ano de Copa do Mundo é ano de...? Como UOL Carros já mostrou, a resposta foi a mesma entre 1982 e 2010: ano de versões especiais de carros da Volkswagen. Será assim também em 2014, com a linha Gol/Fox/Voyage Seleção (a marca é patrocinadora da CBF), mas desta vez o time alemão terá um adversário: o Hyundai HB20 Copa do Mundo.

Aproveitando o fato de ser patrocinadora do evento da Fifa, a sul-coreana Hyundai resolveu botar em campo sua própria série limitada, com 8 mil unidades das configurações hatch e sedã, com motor 1.0 ou 1.6, câmbio manual ou automático (este só no 1.6) e itens exclusivos. Diferente do que ocorre com os carros da rival Volkswagen, cheios de opcionais como "reservas de luxo", a Hyundai colocou só um item na lista opcionais -- as cores metálicas: o azul Sky e o prata Metal custam R$ 1.065 -- quem levar o branco Polar não paga nada além do preço oficial, que vai de R$ 41.465 a R$ 53.110.

Mas e com a bola no pé? UOL Carros testou o Gol Seleção em janeiro. Agora é a vez de conferir a habilidade do sedã HB20S 1.6 automático.

Fonte: Hyundai Brasil

GOL
O ponto-fraco da escalação da Hyundai está logo no ponto mais sensível -- equivalente ao gol no futebol: o preço cobrado é sempre mais alto quando comparado aos da Volkswagen. Confira a tabela (válida para o IPI cobrado em abril de 2014):

Hatch:
- HB20 1.0 Copa do Mundo: R$ 41.465
- HB20 1.6 Copa do Mundo: R$ 46.945
- HB20 1.6 A/T Copa do Mundo: R$ 50.245

Sedã:
- HB20S 1.0 Copa do Mundo: R$ 44.330
- HB20S 1.6 Copa do Mundo: R$ 49.810
- HB20S 1.6 A/T Copa do Mundo: R$ 53.110

Os coreanos da Hyundai ainda fazem uma firula para disfarçar o preço mais alto e entregam de brinde mochila e chaveiro com o símbolo da Copa do Mundo, além de réplica da Brazuca, a bola oficial do torneio, a todo comprador do HB20 especial.

Mas tem jogada de efeito também: a Hyundai promete garantia estendida a seis anos (contra cinco habituais) para quem comprar seus carros até 13 de julho, dia da final da Copa no Brasil. A Volkswagen ampliou este ano sua garantia geral, que ainda assim é menor: três anos.

Tabela da Volks

  • Gol Seleção 1.0 - R$ 36.350

  • Gol Seleção 1.6 - R$ 41.320

  • Gol Seleção 1.6 I-Motion - R$ 44.250

  • Fox Seleção 1.0 - R$ 37.350

  • Fox Seleção 1.6 - R$ 42.430

  • Fox Seleção 1.6 I-Motion - R$ 45.390

  • Voyage Seleção 1.0 - R$ 38.380

  • Voyage Seleção 1.6 - R$ 43.850

  • Voyage Seleção 1.6 I-Motion - R$ 46.760

Fonte: volkswagen.com.br, 08.04.2014

DEFESA
Parte da justificativa pelo preço mais alto do HB20 surge aqui. Com projeto mais atual, o compacto da Hyundai oferece mais espaço interno, conforto aos ocupantes e segurança: foram quatro estrelas na proteção a adultos e três para crianças no crash-test do Latin NCAP em 2013, contra três e uma estrela, respectivamente, para o Volkswagen Gol, em 2010 (nota que que se estende aos derivados Saveiro e Voyage).

Experimente ligar o HB20 sem afivelar o cinto de segurança e veja uma luz piscar sem parar no painel de instrumentos para alertar o condutor. No banco traseiro, é possível fixar uma cadeirinha de criança pelo sistema Isofix, considerado mais seguro que prendê-la apenas pelo cinto de segurança. Nada disso existe na linha Gol.

LATERAIS
Este é o outro ponto em que a escalação sul-coreana brilha mais que a alemã. Como dito, apenas as cores metálicas prata e azul são pagas por fora. De resto, o valor pago dá direito ao pacote completo, que tem vantagens sobre a escalação básica da Volks.

Murilo Góes/UOL
Grade, retrovisores e rodas diamantadas aro 15" formam belo fardamento Imagem: Murilo Góes/UOL
O HB20 é disparado o mais bonito e atual do segmento, ainda que estes critérios sejam tão subjetivos quanto a comparação da qualidade de jogo dos alas de equipes de futebol antigas com os laterais dos times atuais. De concreto, temos a lista de itens de série: grade frontal esportiva com acabamento preto brilhante, as rodas diamantadas modelo Speed de 15 polegadas com pneus 185/60, os emblemas da Copa do Mundo, bancos revestidos de couro sintético com belo arremate e costuras vermelhas, sistema de entretenimento e telefonia com tela de sete polegadas sensível ao toque, além de detalhes de painel, câmbio e tapete.

Mas há deslizes, também. Quem olhar com atenção perceberá que outros pacotes da própria Hyundai têm mais volume de jogo. O HB20 Copa tem retrovisores com ajustes manuais (como na versão Style, mais barata) e vidros elétricos simples sem sistema um-toque para todas as portas (só presentes a partir da Premium, mais cara). E apesar do couro nos bancos e das belas rodas, faltam regulagens ao volante (nem altura, nem profundidade), porta-óculos, alças de segurança e luzes de cortesia nos para-sóis, presentes até em versões mais baratas do HB20 comum. Apesar de bem servido, faltou equilíbrio.

MEIO-CAMPO
Com 4,23 metros de comprimento, 2,50 m de espaço entre-eixos e porta-malas com 450 litros, o HB20S (sedã) Copa do Mundo testado não fez feio jogando em casa, em exibição urbana, e ainda daria conta de carregar o fardamento completo em apresentações na casa do adversário, pegando a estrada.

Murilo Góes/UOL
Cabine traz comandos à mão e itens como ar-condicionado, tela sensível ao toque e couro são de série na edição Imagem: Murilo Góes/UOL
Como quase tudo está à mão na cabine, o jogo flui bem, e o painel de instrumentos faz passes precisos com o condutor por conta da boa iluminação e da quantidade precisa de informações do computador de bordo. Há ainda a rápida ligação do volante multifunção, tocando em profundidade para o sistema de entretenimento sem que o motorista tenha de desviar o olhar. Quem dirige ou dirigiu os modelos da Volkswagen, sabe que aquela iluminação vermelha com fontes pequenas tem jogo feio de olhar, ao passo em que a posição de alguns comandos é pouco produtiva no decorrer da partida.

Seria bom apenas acertar detalhes, como o insistente e perigoso recuo até a traseira no momento de abrir o porta-malas, já que não há comando remoto de cabine ou chave.

ATAQUE
Aqui, a Hyundai é avançada como as seleções da Espanha, Alemanha ou mesmo como o Brasil da Copa das Configurações. O motor Gamma 1.6 flex do carro testado tem configuração atual e entrega 128 cavalos de potência a 6 mil giros, com torque máximo de 16,5 kgfm a 5 mil rpm. Se chegou a ser oferecido como opção na equipe pesada do médio i30, imagine como joga ao carregar os 1.084 quilos do sedã compacto.

Murilo Góes/UOL
Motor 1.6 sobra em campo e carrega HB20S nas costas; câmbio automático poderia ter mais marchas, mas cadencia bem o jogo Imagem: Murilo Góes/UOL
Ainda que a avaliação de pré-temporada do Inmetro seja a mesma do 1.6 antigo da Volks (a linha Seleção usa o EA111, com 104 cv e 15,6 kgfm, não o mais moderno EA211 de 120 cv e 16,8 kgfm) -- nota B no geral para ambos -- em campo, o componente da Hyundai se mostra mais vivo e menos ruidoso. E ainda que o câmbio automático da Hyundai tenha apenas quatro marchas, a dobradinha acabou rendendo o suficiente: o consumo do computador de bordo ficou em 6,5 km/l de etanol, na média. Sem trancos ou ruídos excessivos e com boas saídas de bola em semáforos, arranques e ultrapassagens.

O fator de desequilíbrio aqui, porém, foi um item polêmico da cabine do HB20. Alguns dizem que sua escalação pode ir contra a regra do jogo, enquanto para outros tenha sido a jogada de mestre. O fato é: ninguém pensou nisso antes. De última hora, a marca resolveu sacar o navegador por GPS, que já levava vantagem sobre a linha Seleção da Volks, e substituí-lo pelo sistema de TV integrado ao sistema multimídia. Além de permitir ver imagens e vídeos gravados em pendrive, o sistema sintoniza canais da TV aberta com tecnologia digital. Assim, qualquer fã perdido entre o caminho de casa e estádio vai poder acompanhar os lances decisivos dos jogos da Copa -- ou daquele clássico regional. Polêmico ou não, a Hyundai joga com o regulamento embaixo do braço: a TV só mostra imagens com o carro parado, emitindo apenas o som quando o veículo está em movimento. Com o perdão do trocadilho, em ano de Copa, foi um gol de placa para atrair o consumidor.

Murilo Góes/UOL
Sai GPS, entra TV digital: vai dar pra ver o jogão Irã x Bósnia-Herzegovina Imagem: Murilo Góes/UOL

Auto+ entra em campo com o rival Voyage Seleção

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo