Carros

Volks mostra esboço de SUV e Golf esportivo de ligar na tomada

André Deliberato

Do UOL, em Genebra (Suíça)

04/03/2014 14h39

Durante o Volkswagen Group Night desta segunda-feira (3), em Genebra (Suíça), a marca-mãe mostrou duas novidades que podem interessar ao cliente brasileiro num futuro próximo: o Golf GTE, na verdade um Golf GTI elétrico; e o T-ROC, conceito de SUV médio-compacto que tem chance de originar um utilitário esportivo abaixo do Tiguan (e acima do Taigun, planejado sobre a base do up!).

Com apenas duas portas, o crossover T-ROC mistura hatch médio, SUV e cupê e foi um dos protótipos que mais chamaram a atenção dos convidados durante o evento, que é uma prévia do que o grupo mostra no Salão de Genebra. Feito sobre a plataforma MQB (modular e global, ela será a base da maioria dos carros do grupo nos próximos anos), o modelo antecipa (ao menos em parte) o desenho da nova geraçäo de SUVs da empresa.

  • AFP

    Conceito T-ROC antecipa SUV Volkswagen abaixo do Tiguan, acima do Taigun

Como todo carro-conceito, o exibido aqui em Genebra esbanja tecnologia e invencionices: painel de instrumentos totalmente digital, revestimento interior azul (bem semelhante ao do Taigun) e um teto removível dividido em duas peças, que pode ser guardado num espaço específico no porta-malas (como se fosse um targa).

Com 4,18 metros de comprimento, 1,83 m de largura e 1,50 m de altura, o T-ROC é equipado com motor turbodiesel de quatro cilindros e 2 litros, e pode oferecer 184 cv de potência e 38,75 kgfm de torque, segundo a Volks. O câmbio instalado no protótipo é automatizado de dupla embreagem (DSG), de sete marchas, e a tração é integral. Nessa configuração, a marca diz que ele pode fazer de 0 a 100 km/h em 6,9 segundos e atingir 220 km/h de velocidade máxima. O consumo anunciado foi de até 20,4 km/litro de diesel.

OUTRO GOLF
Apesar da sigla GTE, que sugere um carro puramente elétrico, a nova variação esportiva do Golf é híbrida plug-in (conectável na tomada). Trata-se da quinta opção de motorização oferecida pelo Golf na Europa, juntando-se às versões a gasolina, diesel, gás natural e elétrica.

  • AFP

    Golf GTE é versão verde (ou melhor, azul) da sétima geração do hatch médio da VW

São dois motores: um 1,4 litro turbo de 148 cv com injeção direta de gasolina e um outro elétrico que rende até 101 cv. Com ambos em ação, o carro acelera de 0 a 100 km/h em 7,6 segundos e chega a 222 km/h de velocidade máxima. Apenas no modo elétrico, atinge 130 km/h. O torque máximo com os dois propulsores é de 35,69 kgfm -- o mesmo oferecido pelo Golf GTI.

Segundo dados da fabricante, o Golf GTE pode rodar 100 km com 1,5 litro de combustível (cerca de 67 km/l) e tem autonomia total de 939 quilômetros no modo híbrido (50 km no modo puramente elétrico). A recarga total das baterias é feita por um conector na grade dianteira e leva três horas e meia.

Por fora o modelo é parecido com um Golf GTI, mas tem algumas peculiaridades, como o friso azul que atravessa os faróis e a grade dianteira (no GTI ele é vermelho). O interior também é muito semelhante ao da versão que consome apenas gasolina, porém o painel traz informações adicionais -- como monitor de autonomia, mostrador do fluxo de energia, dados do modo elétrico e gerenciador de recarregamento.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo