Carros

"Fiestinha" já some das revendas; Ford reafirma que será 100% global

André Deliberato

Do UOL, em São Paulo (SP)

28/01/2014 16h51

"Até o final de 2014 todos os carros da Ford no Brasil serão globais". Palavras de Rogélio Goldfarb, vice-presidente da empresa para o Brasil e América do Sul, pronunciadas na manhã desta terça-feira (28), durante a Campus Party Brasil 2014, em São Paulo (SP). Sem dizer com todas as letras, o executivo decretou a morte do Fiesta Rocam, atual carro de entrada da marca, em linha no país desde 1996 e que, ao menos em tese, parecia ter fôlego para seguir em linha até 2015.

Mais tarde, UOL Carros entrou em contato com revendedores da Ford -- e a informação foi confirmada. "Você encontrará esse carro [Fiesta Rocam] até abril, no máximo, e se tiver sorte", garantiu um consultor de uma concessionária de São Paulo.

  • Divulgação

    Ford Fiesta Rocam em 2010, quando aconteceu sua última reestilização e ganhou sobrenome

"Os estoques estão acabando e já nem existem unidades com o motor 1.6", disse outro vendedor que trabalha na capital paulista. Os poucos "Fiestinhas" encontrados eram apenas hatchback; o Fiesta Rocam Sedan parece já ter sido enterrado.

Revendas no Rio de Janeiro também afirmam ter poucos carros em estoque, todos equipados com motor de 1 litro. Nas lojas consultadas, o preço era o mesmo: R$ 29.300 para a versão 1.0 com ar-condicionado, direção hidráulica e trio elétrico, mas sem airbag e freios ABS (unidades em estoque, vendáveis até março); e R$ 31.290 para a mesma versão equipada com os itens de segurança. Desde 2013 o modelo oferece três anos de garantia.

Consultada, a assessoria da Ford disse que o Fiesta Rocam ainda é fabricado, mas não negou que esteja com data marcada para morrer.

  • Divulgação

    Atual geração do Rocam surgiu em 2003 (acima) e mudou de cara em 2008 (abaixo)

  • Divulgação

QUEM MATOU
O Fiesta Rocam incorporou o nome de seu motor em 2010, quando passou por sua derradeira reestilização. Um ano depois a Ford começou a importar do México o New Fiesta Sedan, e em 2012 veio o hatchback. O Rocam resistiu como opção de carro de entrada, ao lado do Ka -- mas a fabricação nacional do New Fiesta e a iminente chegada do novo Ka (hatch e sedã) colocaram ponto final em sua longa história.

Em 2010, o último ano em que existiu sem a companhia/concorrência do New Fiesta, o Rocam emplacou 135.114 unidades (95.505 do hatch, 39.609 do sedã), de acordo com dados da Fenabrave (associação das revendas).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo