Carros

BMW repete "vazamento" e mostra esportivos M3 e M4 antes de Detroit

Do UOL, em São Paulo (SP)

11/12/2013 14h56

A BMW interpretou, de novo, o jogo do gato e rato -- algo que vimos este ano com com os cupês Série 2, Série 4 e até com o elétrico i3 -- e mostra fotos oficiais de carros a serem lançadas um dia após o suporto "vazamento" em blogs pela internet. Desta vez, falamos dos esportivos M3 e M4, variantes preparadas do sedã Série 3 e do cupê Série 4. Os dois modelos serão mostrados no Salão de Detroit, em janeiro próximo.

Estratégias marqueteiras à parte, vamos ao que interessa: os carros serão mostrados a partir do dia 13 de janeiro (início também da cobertura oficial de UOL Carros do evento norte-americano) e chegam às lojas europeias no segundo semestre do ano como parte da linha 2015 -- não, ainda não há qualquer previsão de chegada ao Brasil.

Se o lançamento duplo parece estranho, cabe explicação: o novo sedã M3 é o substituto natural da geração anterior, enquanto o cupê M4 é sua variação cupê -- antes, o Série 3 tinha configurações de duas e quatro portas, mas a BMW está refazendo sua linha e tornando os cupês famílias independentes, ainda que compartilhem mecânica com os modelos originais.

Segundo a imprensa europeia, os valores iniciais devem corresponder a R$ 215 mil para o sedã e R$ 217 mil para o cupê, valores ainda não-oficiais e sem qualquer estimativa de fretes, impostos e taxas, é claro. Apenas para situar o leitor, lembramos que o sedã 335i, que tem mecânica bastante semelhante e está à venda no Brasil, custa mais de R$ 300 mil.

Falando em mecânica, apenas o trem-de-força parece confirmado: ambos usarão o motor de seis cilindros em linha e twin-turbo (do 335i) calibrado para gerar até 430 cavalos de potência e 56 kgfm de torque. É o mais fino downsizing, uma vez que o antigo V8 da geração atual do M3 entregava é 80 quilos mais pesado e entrega 420 cv com 40 kgfm de torque. O novo motor é gerenciado por câmbio manual de seis marchas, com automatizado de sete marchas e dupla embreagem como opcional. Este conjunto promete acelarar de 0 a 100 em 4,1 segundos (para o automatizado) e ter consumo médio de 12 km/l.

Mas quem fala em consumo com máquinas esportivas? Acalme-se: a BMW adianta que há o comando de "controle de largada", que permite sair da imobilidade com o máximo de torque sobre as rodas traseiras (sim, queimando pneu) e controles dinâmicos para coluna de direção e para a tração (com os famosos modos Comfort, Normal, Sport e Sport+), além do diferencial esportivo Active M.

Para reduzir mais o peso e engordar a performance, os novos modelos usam polímero reforçado com fibra de carbono, composto que promete ser mais leve e resistente que outras ligas especiais: teto, reforço do capô e até o cardã são feitos neste material.

Apenas um ponto desagradou a redação de UOL Carros neste primeiro momento: o visual de M3 e M4 parece pouco malvado e instigante quando comparado aos rivais, que já têm algum tempo de mercado. Gosto é relativo, claro, mas alguém duvida do potencial de intimidar do Mercedes-Benz C63 AMG -- e até mesmo da perua Audi RS4 Avant e do cupê RS5? Opine no campo de comentários.

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo