Carros

Peugeot deve fabricar sedã 301 no Brasil depois de lançar SUV 2008

Claudio Luís de Souza

Do UOL, em São Paulo (SP)

14/11/2013 16h35

A Peugeot só fala no lançamento do SUV compacto 2008, previsto para o começo de 2015, mas há um outro modelo, talvez até mais importante, aguardando sua vez na fábrica de Porto Real (RJ). Trata-se do sedã 301, cuja proposta é a mesma de Renault Logan, Chevrolet Cobalt, Fiat Grand Siena e Nissan Versa: oferecer espaço de médio a preço (mais ou menos) de compacto (leia-se, entre R$ 35 mil e R$ 45 mil). 

O 301 já existe. Ele é construído sobre a mesma plataforma do 208, fabricado localmente pela Peugeot e sucesso de público e vendas. O 2008 usará essa mesma base estrutural.

Com 4,44 metros de comprimento, o 301 tem abundante entre-eixos de 2,65 m e um porta-malas quase surreal, de 640 litros (a média é de 500 litros). Há três opções de motor: 1.2 e 1.6 a gasolina (o segundo pode ser gerenciado por câmbio automático) e 1.2 a diesel, com potências de 72 cv, 115 cv e 92 cv, respectivamente. O sedã já é vendido em países periféricos, como o Irã (onde a marca do leão é dominante), e promissores, como a China; e em breve chegará, via importação a partir da Espanha, à Argentina.

Este último parece um arranjo estranho, já que a PSA Peugeot Citroën tem fábrica própria em terras portenhas -- mas lá são produzidos apenas carros médios (408, C4 Lounge). A "maternidade" dos compactos do grupo é mesmo Porto Real.

  • Divulgação

    Peugeot 301: dianteira de 508, roda de 207, porta-malas de 640 litros: espere mais 2 anos

Conversas de bastidores insinuam uma necessidade estratégica de a Peugeot fabricar o 301 por aqui. Em permanente crise na Europa, as esperanças da marca francesa concentram-se na China, na Índia e, em menor escala, no Brasil. São países que podem garantir um aumento de rentabilidade crucial para a sobrevivência da empresa -- mas oferecendo como pratos principais em nosso país apenas 208 (o carro da "virada", segundo a marca), 308 e, em 2015, o 2008, talvez não dê para chegar lá.

UOL Carros apurou que a fabricação do 301 em Porto Real é vista como um passo natural para a Peugeot. Não só pela razão descrita acima, mas também porque o modelo que a marca possui para atender à demanda por sedãs compactos, o 207 Sedan, está perto de encerrar sua vida útil. Em outros tempos, executivos de alto calibre da marca francesa já deram de ombros a questionamentos sobre o futuro do três-volumes (a última vez foi no lançamento do 208, há alguns meses). "Por que mexer com um carro que ainda vende sem fazermos propaganda dele?"

Bem, ele ainda vende, mas cada vez menos. Em outubro o 207 Sedan emplacou irrelevantes 235 unidades. No acumulado do ano, foram 4.059, de acordo com a Fenabrave. Qualquer propaganda espontânea em torno do sedã já acabou há muito tempo. A tendência é o carro apagar-se aos poucos -- até porque a concorrência ocupou o vácuo no sub-segmento (o Cobalt, um dos inimigos a serem batidos, vendeu 13 vezes mais este ano).

O C-Elysée, variação da Citroën para o 301, não será vendido no Brasil porque ela é a marca da PSA que precisa manter imagem premium. Ou seja, até mesmo "em casa" o caminho está aberto para o 301. Aguardemos -- mas a aposta de UOL Carros é a de que em 2015 ou 2016, após resolver-se a vida do 2008, esse modelo será fabricado e vendido no Brasil.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo