Carros

Concessionárias usam técnicas da F1 para agilizar revisão e conserto

Ricardo Ribeiro

Colaboração para o UOL, em São Paulo (SP)

21/10/2013 20h49

O serviços feitos em milésimos de segundos nos boxes da Fórmula 1 são de fazer inveja a quem está há dias com o carro parado na oficina da concessionária. Sem falar nas horas perdidas no trânsito para levar e retirar o veículo. Pressionados pela falta de paciência do consumidor, fabricantes estão reformulando suas assistências técnicas autorizadas, com inspiração no sistema de ação sincronizada dos mecânicos das equipes de corrida.

O mais recente deles é o Duo Tec, da Toyota, onde as revisões são realizadas em uma hora. O procedimento pode ser agendado, e a contagem de tempo começa quando o cliente assina a ordem de serviço, após uma entrevista.

"Dois técnicos trabalham ao mesmo tempo no veículo. Os funcionários do programa são treinados na fábrica e os equipamentos são específicos, para um desempenho sincronizado e mais ágil", explica Koh Yuean, gerente de pós-venda da Caltabiano Toyota.

  • Ricardo Ribeiro/UOL

    Tereza Lee aguarda a revisão de 50 mil km de seu Corolla 2009; sistema de câmeras da concessionária permite monitorar o serviço

O Duo Tec começou no Japão, sede da montadora, e chegou ao Brasil há menos de um ano. De 140 concessionárias da marca, 34 contam com o sistema, a maioria em São Paulo.

Ao melhor estilo japonês, cada etapa tem tempo cronometrado: 30 minutos para a revisão, dez minutos para alinhamento e balanceamento, 12 minutos para a lavagem e oito minutos para a entrega.

"Não é apenas trocar o óleo e lavar: há uma checagem de itens de segurança, inclusive com a medição do estado das pastilhas de freio", diz Yuean. O alinhamento utiliza máquina a laser e a lavagem é feita por dois profissionais.

Quem opta por esperar na própria concessionária (atitude ideal para evitar dois deslocamentos extras) tem sala com televisão, internet e café. Um dos monitores mostra imagens de câmera instalada oficina, para que o cliente acompanhe o trabalho. Em caso de dúvidas, há um telefone para chamar o técnico.

Quando um defeito é encontrado no carro, o cliente é chamado para aprovar o orçamento. Se o reparo for simples, pode ser feito ainda dentro do tempo da uma hora.

Foi o que aconteceu no Corolla 2009 da administradora de empresas Tereza Lee, 46 anos, que teve a revisão de 50 mil km acompanhada pela reportagem. O serviço incluiu a troca dos quatro pneus, gastos pelo desalinhamento, e mesmo assim não excedeu o prazo de uma hora.

"Economizo tempo e o dinheiro do táxi", disse Tereza. "Só o que eu ia ficar no trânsito para ir e voltar, é melhor esperar aqui, e ainda posso acompanhar o que estão fazendo no carro", comemorou.

  • Ricardo Ribeiro/UOL

    Um dos gargalos da entrega, a lavagem ganhou dois funcionários para ser feita em 12 minutos

Mas nem sempre é possível realizar tudo em uma hora. O programa é válido para as revisões chamadas leves e médias, onde há trocas de filtros e óleo, checagem dos freios e da parte elétrica, além de alinhamento e balanceamento.  

"As revisões pesadas, de 80 mil km e 120 mil km, por exemplo, precisam de mais tempo porque há verificação de itens complexos como amortecedores, suspensão ou a troca de fluido do câmbio. Já os utilitários, como a Hilux, tem características diferentes e precisam de 90 minutos no processo Duo Tec", ressalva Yuean.

Na Volvo, o One Hour Stop também usa o trabalho sincronizado de dois técnicos, mas a meta é mais ousada. Segundo a marca, o sistema permite executar 80% dos serviços num modelo da marca em até uma hora -- e não apenas procedimentos de manutenção.

"Alguns concorrentes oferecem atendimento rápido para serviços básicos ou revisões periódicas, mas nós vamos mais além do conceito de box de serviço rápido e atendemos até os reparos mais complexos da forma mais eficiente e rápida possível", afirma Jorge Mussi, diretor de pós-venda da Volvo. "Transformamos a oficina inteira para o programa", diz.

O treinamento é feito com técnicos que trabalham na sede da marca, na Suécia. Também recém-chegado ao Brasil, o One Hour Stop está em concessionárias Volvo em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

BOXE RÁPIDO
Os boxes de serviço rápido, uma alternativa das autorizadas para concorrer com postos de gasolina e oficinas independentes, são mais comuns, mas costumam ser limitados a operações pequenas -- como troca de óleo ou alinhamento. Quando há reparos mais complexos ou lavagem, a entrega pode ficar para o dia seguinte.

No Honda Express Service, é possível trocar um escapamento ou a bateria e até fazer as revisões chamadas leves (10 mil, 20 mil e 30 mil km), mas a montadora pede um prazo um pouco maior de execução: 90 minutos. A Peugeot oferece o Peugeot Rapide, mas não forneceu detalhes à reportagem. 

Já o Renault Minuto não tem tempo fixado (apesar do nome, que, obviamente, é um exagero), mas promete atendimento mais ágil e menos burocrático que numa concessionária, se possível com entrega no mesmo dia. O programa funciona em postos independentes das revendas, menores e em endereços de acesso mais fácil, com agendamento e horário estendido (7h30 às 19h30).

"É um serviço ideal para aqueles clientes que não têm tempo a perder, valorizam o atendimento personalizado e não querem abrir mão da qualidade de serviço oferecido pela montadora", explica Alessandro Vetorazzi, diretor de pós-venda da Renault.

Além dos serviços rápidos e revisões simples, é possível fazer reparos de média complexidade em faróis, freios, suspensão e correia. O diferencial, segundo a Renault, é que na execução de qualquer serviço é feita também uma checagem de 21 itens de segurança. Uma troca de óleo e filtro no Renault Minuto sai por R$ 99. Sete cidades, incluindo as capitas São Paulo (SP), Curitiba (PR) e Brasília (DF), têm pontos de atendimento.

Todos os serviços citados podem ser contratados após o término da garantia de fábrica.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo