Carros

Fiat renova picapinha Strada; com 3ª porta, preço parte de R$ 42.330

Eugênio Augusto Brito

Do UOL, em Una (Bahia)

15/10/2013 19h57Atualizada em 17/10/2013 19h18

A Fiat apresenta na noite desta terça-feira (15), na Bahia, a linha 2014 da picape pequena Strada, eterna líder de vendas no segmento de utilitários leves e 5º modelo mais emplacado no Brasil até o final de setembro (superando Ford Fiesta, Hyundai HB20, Chevrolet Onix, Renault Sandero e outros). 

A principal novidade da picapinha, que disputa mercado diretamente com Volkswagen Saveiro e Chevrolet Montana, é a oferta de uma terceira porta na carroceria de cabine dupla. A peça, que fica do lado direito, abre na direção da caçamba e fica travada pela porta dianteira quando esta está cerrada. 

De fato, esta amplitude de versões e opcionais ajudam a Strada a liderar o segmento de comerciais leves e, principalmente, dominar o nicho de picapes compactas desde 2000, qualquer que seja a conta feita. Segundo a Fiat, o modelo tem 51,1% de participação, "mais que a venda dos outros competidores somados". Pelos dados da Fenabrave, de janeiro a setembro, este é o placar atual: 95.803 Strada emplacadas, contra 53.587 Saveiro e 34.559 Montana.

Desde o lançamento, em 1998, até o último dia do mês passado, a Strada já teve 910 mil emplacamentos no Brasil.

TAPINHA PARA 2014
No visual, modelo recebeu forte retoque na traseira, onde as lanternas deixaram a tampa traseira -- a qual tornou-se saliente (antes, era "afundada"). Mas continua carregando nas partes "coladas" à carroceria, especialmente na versão Adventure.

Os preços da gama são os seguintes:

Strada Working 1.4 Flex -- R$ 33.750
Strada Working Cabine Estendida -- R$ 36.870,00
Strada Working Cabine Dupla (3 portas) -- R$ 42.330
Strada Trekking CD (3p) 1.6 -- R$ 48.360
Strada Adventure CE 1.8 --  R$ 49.480
Strada Adventure CD (3p) 1.8 -- R$ 54.360 

  • Divulgação

    Imagem mostra a lógica da terceira porta, traseira e à direita, na nova Strada

Em qualquer uma das versões, cor metálica custa R$ 1.045. O sistema Locker, bloqueio dianteiro de diferencial, vale R$ 1.562 e pode ser instalado na Trekking e na Adventure; já o câmbio Dualogic só está disponível na Adventure, por R$ 2.650.

A Strada Working oferece o motor 1.4 Fire EVO, bicombustível de 85/86 cavalos de potência e 12,4/12,5 kgfm de torque (gasolina/etanol). E justamente esta configuração, originalmente voltada (como entrega o nome) ao serviço pesado e mais alinhada ao perfil ideal de consumidor do segmento de comerciais leves, recebeu o grosso das modificações. Nela estão, o novo desenho de para-choque, novos adereços ao longo da carroceria e teto -- como o porta-escadas e a grade protetora do vidro traseiro, agora de série --, lateral renovada e linha de caçamba mais alta (elevada em 80 milímetros). As mudanças atualizam a versão e a deixam mais encorpada. Airbags frontais e freios com sistema ABS (antiblocante) também passam a ser itens de fábrica também na Working, por exigência da lei, que passa a cobrar o equipamentos em todo e qualquer modelo fabricado em 2014. 

Por fim, a Working acaba sendo a única a versão a ter as três opções de carroceria: a cabine simples, que também ganhou 120 litros na capacidade da caçamba; a cabine estendida, com volume de caçamba elevado em 110 litros; e, a partir de agora, a cabine dupla com três portas, mais peças plásticas que reforçam a impressão de tamanho, caçamba com volume 100 litros maior, novo painel de instrumentos (similar ao do Uno e com computador de bordo completo), porta-objetos em maior número e com funções revistas e opção de abertura elétrica de tampa de combustível, quando a picape estiver com o pacote de trava central elétrica.

A Strada Trekking utiliza o E-torq 1.6 de 115/117 cv e 16,2/16,8 kgfm, e passa a ser ofertada apenas na configuração cabine dupla com três portas. De série, em adição à lista de equipamenbtos do modelo 2013, traz agora ar-condicionado e abertura elétrica da tampa do combustível. Seu conjunto óptico parece herdado da antiga geração da Strada Adventure e a diferencia bem das novas Working e Adventure.

Já a Adventure é dotada do motor E-torq 1.8, de 130/132 cv e 18,4/18,9 kgfm. Com configuração de cabine estendida ou dupla de três portas, é a mais alta e com mais adereços plásticos. Entre seus itens de série exclusivos, se destacam as rodas com 16 polegadas calçadas com pneus de uso misto, a chave-canivete com telecomando, banco do motorista com regulagem de altura e quadro de instrumentos reestilizado. Entre os opcionais, a grande alteração está no acionamento do teto solar, agora elétrico. Veja aqui detalhes técnicos das versões.

UOL Carros experimenta o modelo nesta quarta-feira (16) e publica suas impressões oportunamente. Fique ligado.

  • Divulgação

    Strada Trekking, intermediária, tem toques de Grand Siena e menos penduricalhos

Viagem a convite da Fiat

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo