Carros

Novo Ford Focus parte de R$ 60.990 (hatch) e vai até R$ 89.990 (sedã top)

André Deliberato

Do UOL, em Mendoza (Argentina)

26/09/2013 18h51Atualizada em 26/09/2013 23h08

Depois de anos de flagras e uma antecipação pública no Parque do Ibirapuera (SP), a Ford finalmente lança o Focus de terceira geração no Brasil (a estreia mundial foi em 2010, no Salão de Detroit). Composta por hatch e sedã (na Europa existe a configuração perua), a linha de médios é mais uma a entrar na onda globalizada da marca, chamada de One Ford: EcoSport, Ranger, Fusion e New Fiesta também passaram, recentemente, por atualizações (e uniformizações) mundiais.

O carro chega ao país importado da Argentina (ele é produzido em General Pacheco, na província de Buenos Aires) e começa a ser vendido em novembro. Os preços são:

HATCHBACK
+ Focus 1.6 S -- R$ 60.990
+ Focus 1.6 S Powershift -- R$ 66.990

+ Ford Focus SE 1.6 -- R$ 63.990
+ Ford Focus SE 1.6 PowerShift -- R$ 69.990

+ Ford Focus SE 2.0 PowerShift -- R$ 72.990
+ Ford Focus SE 2.0 PowerShift + Pacote Plus -- R$ R$ 75.990
+ Ford Focus Titanium 2.0 PowerShift -- R$ 79.990

+ Ford Focus Titanium 2.0 PowerShift + Pacote Plus -- R$ 87.990

SEDÃ
+ Focus Sedan 2.0 S Powershift -- R$ 69.990
+ Focus Sedan 2.0 SE Powershift -- R$ 74.990

+ Focus Sedan 2.0 SE Powershift + Pacote Plus -- R$ 77.990
+ Focus Sedan 2.0 Titanium Powershift -- R$ 81.990
+ Focus Sedan 2.0 Titanium Powershift + Pacote Plus -- R$ 89.990

O Focus, incluindo hatch e sedã (e a perua europeia), foi o carro mais vendido do mundo em 2012, com mais de 1 milhão de unidades. Além do sucesso de mercado, o modelo também tem nota máxima em testes de segurança europeus (Euro NCAP). Curiosamente, os freios traseiros, nas versões de entrada (S), são a tambor -- a Ford afirma que "o nível de segurança é tão alto que não foi preciso utilizá-los".

Praticamente igual no mundo inteiro, o Focus ainda oferece sistema Isofix (para encaixe de cadeirinhas para bebês) e três anos de garantia no Brasil. As cores disponíveis são: branco e vermelho (sólidas), dois tipos de prata (uma metálica e outra perolizada), preto, azul e outros dois tipos de cinza (perolizadas).

No Brasil, o carro vendeu 20.012 unidades entre janeiro e agosto deste ano (15.005 hatches e 5.007 sedãs). A versão dois-volumes vai bem, à frente de Peugeot 308, Hyundai i30, Volkswagen Golf, Chevrolet Cruze e Fiat Bravo, entre outros. O Focus Sedan, entretanto, tem vida difícil no Brasil -- para se ter uma ideia, só em agosto o Honda Civic (atual líder entre os sedãs médios) vendeu 5.636 unidades, cerca de 600 carros a mais que o Focus no ano inteiro.

A meta da Ford é fazer o hatch brigar pela liderança do segmento, especialmente contra o novíssimo Volkswagen Golf, e tentar colocar o sedã entre os quatro primeiros da categoria (hoje dominada por Civic, Toyota Corolla, Chevrolet Cruze e VW Jetta).

CONTEÚDO E VERSÕES
O Focus hatch oferece opções de motor 1.6 Sigma e 2.0 Duratec com injeção direta, ambos flexíveis, e transmissões manual de cinco marchas ou automatizada (Powershift) de dupla embreagem e seis velocidades. O sedã terá somente motor 2.0 e câmbio automatizado Powershift.

Na versão 1.6 S, de entrada, o Focus hatch traz pacote de equipamentos que inclui freios ABS com EBD; airbag duplo; controles de tração e estabilidade e assistente de partida em rampas (estes apenas com câmbio Powershift); aviso de pressão dos pneus; sistema Sync com comando de voz, Bluetooth, entradas USB e auxiliar e controles de áudio no volante; tela LCD multifuncional de 3,5 polegadas no console e rodas aro 16. Tudo isso além, claro, de itens básicos de um carro desta categoria, como direção elétrica, ar-condicionado, trio elétrico e alarme.

O sedã S oferece o mesmo conteúdo, mas com motor 2.0 e a transmissão Powershift.

A versão SE (nas duas carrocerias) adiciona quatro airbags (totalizando seis), bancos de couro, sensor de estacionamento traseiro, controlador automático de velocidade, rodas de 17 polegadas e alguns detalhes de acabamento personalizados. A tela multifuncional cresce para 4,2 polegadas e passa a ser colorida.

Além disso, a configuração intermediária conta com o pacote Plus (opcional de R$ 3 mil), que incorpora chave com sensor de presença e botão de ignição, sensor de chuva, acendimento automático de faróis, retrovisor eletrocrômico, retrovisores externos com rebatimento elétrico e ar-condicionado digital de duas zonas.

Por fim, a versão Titanium, topo de gama nos dois casos, recebe os itens do Pacote Plus da versão SE como equipamentos de série, rodas personalizadas (pretas) e o sistema Sync mais completo (que ganha, em relação ao Sync das outras configurações, tela touch screen de oito polegadas, uma nova entrada USB, entrada de vídeo RCA e GPS, além de novos alto-falantes da Sony).

O Pacote Plus específico da versão Titanium (de R$ 8 mil) é composto por faróis de xenônio, luzes diurnas de LED, teto solar, sensor de estacionamento dianteiro, sistema automático de balizas (que estaciona o carro sozinho) e banco do motorista com ajustes elétricos.

CONJUNTO MECÂNICO
O motor Sigma 1.6, que já utilizava duplo comando de válvulas variável nas recém-lançadas reestilizações do New Fiesta, passa a render 135 cavalos (131 cv com gasolina) e 17,2 kgfm de torque (16,7 kgfm com gasolina) no novo Focus. Assim como no irmão menor, ele conta com o sistema Easy-Start, que dispensa o tradicional tanquinho para partidas a frio.

O motor Duratec 2.0 de 16V, rebatizado pela Ford de Direct Flex, é o primeiro propulsor bicombustível do mundo com injeção direta. Com 178 cv e 22,5 kgfm de torque máximos (com etanol), o sistema utiliza duplo comando variável de válvulas e bloco de alumínio e ainda dispensa o tanque para partidas a frio (mas agora com uma nova tecnologia, exclusiva da Ford, chamada de Compressed Crank Assisted Start, que utiliza a própria compressão do motor para dar ignição ao conjunto -- ela permite que o propulsor seja ligado num ambiente com temperatura de -10ºC, mesmo com 100% do tanque cheio de etanol). A taxa de compressão, calibrada para alto desempenho e baixo consumo de combustível, é de 12:1.

Com coeficiente aerodinâmico relativamente baixo, de 0,287 cx no sedã (a Ford ainda não revelou o cx do hatch), a marca afirma que o Focus Sedan é capaz de render, com etanol, 6,6 km/litro na cidade e 8,6 km/l na estrada. Com gasolina, o sedã faz 9,6 km/l no ciclo urbano e 12,6 km/l no rodoviário. Os dados de consumo do hatch também não foram divulgados.

UOL Carros fará test-drive com as  duas configurações de carroceria nesta sexta-feira (27) e publica suas impressões oportunamente -- bem como novas imagens e informações adicionais do Focus hatch.

Viagem a convite da Ford

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo