Carros

Mitsubishi Outlander 2014 chega em setembro a partir de R$ 102.990

André Deliberato

Do UOL, em Mogi Guaçu (SP)

Uma dúvida paira sobre a cabeça dos executivos da Mitsubishi: fabricar ou não o novo Outlander no Brasil? Por ora, a decisão foi de continuar importando o SUV do Japão, de onde ele vem desde o lançamento da primeira geração, em 2002 (chamada de Airtrek por aqui).

A nova geração chega às concessionárias da marca em setembro, com preços que começam em R$ 102.990 e vão até R$ 139.990.

A empresa afirma que somente um volume maior de vendas  -- como o do ASX, recentemente nacionalizado, ou o do Lancer (que será brasileiro no ano que vem) -- poderia fazer com que o modelo fosse produzido por aqui. A previsão, a princípio, é vender cerca de 600 unidades do SUV por mês.

GERAÇÃO?
O novo Outlander estreia nova plataforma, batizada pela marca de RE. Trata-se de uma evolução da plataforma GS, que fabricava a antiga geração a ainda produz o ASX e o Lancer. Apesar da novidade, o entre-eixos é o mesmo que o do Outlander anterior: 2,67 metros. O novo carro tem 4,66 m de comprimento, 1,80 m de largura e 1,68 metro de altura.

O SUV chega dividido em três versões:

+ 2.0 CVT 4x2 (R$ 102.990)
Utiliza o mesmo motor Mivec da geração anterior, um quatro-cilindros 2.0 de 160 cv e 20,1 kgfm de torque (somente a gasolina), aliado a um câmbio CVT (que simula seis marchas) e à tração 4x2. Traz como itens de série nove airbags, freios com ABS (antitravamento) e EBD (distribuidor da força de frenagem), controles de tração e estabilidade, ar-condicionado digital de duas zonas, faróis de LED e de neblina, sistema multimídia com tela de sete polegadas sensível ao toque no painel, chave presencial e botão de ignição, direção elétrica, volante com ajustes de altura e profundidade, bancos de couro com ajustes elétricos, dois pontos de Isofix,  teto solar e rodas de liga leve de 18 polegadas.

+ V6 GT 4x4 (R$ 130.990)
Passa a utilizar o propulsor Mivec V6 de 3 litros, com 240 cv e 31 kgfm de torque (da mesma família que o 2.0, também a gasolina, mas sem injeção direta) -- que também fazia parte da geração anterior. Transmissão passa a ser automática de seis marchas (com opções de trocas por borboletas atrás do volante) e a tração, integral. Entre os itens de segurança e conforto o carro ganha faróis bi xenônios, controle de cruzeiro adaptativo, terceira fileira de bancos, sensores de chuva e crepuscular e câmera de ré, entre outros itens.

+ V6 GT 4x4 com Full Technology Pack (R$ 139.990)
Mesma configuração mecânica e de equipamentos que a anterior, mas com a adição de um sistema chamado Forward Collision Mitigation (programa eletrônico que freia o carro automaticamente e evita colisões em baixas velocidades) e do Hill Start Assistance (auxílio automático para partidas em rampa, para frente ou para trás).

Para ver a ficha técnica e a lista de equipamentos do modelo, clique aqui.

  • Divulgação

    Lançamento no Brasil acontece, simultaneamente, com a apresentação do carro nos EUA

IMPRESSÕES
UOL CARROS rodou por cerca de 130 quilômetros com uma unidade da versão mais cara do novo Outlander, sendo que o percurso foi predominantemente estradeiro. A impressão inicial é a de que o carro não mudou -- ele continua confortável fora da cidade, valente no fora-de-estrada (apesar de esta não ser sua real aptidão) e exagerado para os centros urbanos.

Na estrada, a 120 km/h, o motor V6 trabalha a menos de 2.500 giros. O consumo apontado no computador de bordo foi de 10,1 km/litro de gasolina. O carro testado esteve o tempo inteiro com o ar-condicionado ligado. Na cidade, esse número caiu para 9,2 km/l.

O controle de cruzeiro adaptativo é uma bela folga a quem usa carro diariamente e não gosta de enfrentar o trânsito: ele se ajusta de acordo com o carro à frente e acelera, freia e faz retomadas de velocidade sem preocupações. Para seu uso, entretanto, é necessário que a velocidade seja igual ou superior a 60 km/h.

Abaixo disso existe o útil Forward Collision Mitigation. Trata-se de um sistema eletrônico que freia o carro automaticamente e evita colisões em baixas velocidades (abaixo de 40 km/h). Ele também avisa o motorista caso detecte algum objeto à frente com um apito no painel.

SEGURO

  • Divulgação/Euro NCAP

    Novo Outlander levou cinco estrelas em todos os testes de segurança que participou: Euro NCAP, ANCAP (da Austrália), JNCAP (Japão) e IIHS (um dos mais importantes dos EUA)

Por dentro, o carro continua espaçoso e oferece conforto para até sete pessoas. As duas últimas, na terceira fileira de banco, vão com certo aperto na região das penas, mas todos os ocupantes têm bom espaço para a cabeça.

MERCADO
Mitsubishi considera Chevrolet Captiva, Honda CR-V, Fiat Freemont, Kia Sportage e Hyundai ix35 os principais rivais do Outlander 2.0. Versão V6, para a marca, compete com Hyundai Santa Fe, Kia Sorento, Ford Edge e Land Rover Freelander 2.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Carplace
Da Redação
Da Redação
UOL Carros

UOL Carros

Cristiano Ronaldo testa supercarro de R$ 7,8 milhões

Dizer que seu produto foi testado e aprovado por uma das maiores estrelas do futebol parece ser um bom argumento de vendas. Foi o que a Bugatti fez. Não que ela precise de muito esforço para vender o hiperesportivo Chiron, mas ainda assim a marca preparou um vídeo promocional em que Cristiano Ronaldo, multicampeão pelo Real Madrid, é convidado para acelerar o supercarro. O atacante experimentou o modelo de absurdos 1.521 cv de potência, capaz de fazer o 0-100 km/h em 2,5 segundos e de alcançar máxima de 420 km/h (e olha que ela é limitada eletronicamente), acompanhado do piloto de testes da marca francesa, Andy Wallace. Confira no vídeo. O próprio jogador fez marketing em cima da ação e publicou imagens do teste em seu Instagram, faturando milhares de curtidas entre seus 91 milhões de seguidores. Dono de um Veyron, antecessor do Chiron, o atual melhor jogador do mundo tem uma coleção de carrões de luxo de fazer inveja, formada por modelos da Ferrari, Porsche, Lamborghini e Rolls-Royce, só para citar algumas marcas. São alguns dos carros do craque os que aparecem ao seu lado no início do vídeo. Ao final da peça, Wallace sugere a Ronaldo que, caso ele queira "ficar com a chave" do Chiron, basta "ligar para a Bugatti?. Não se surpreenda se o goleador lusitano resolver incrementar sua coleção com o Chiron. Para isso ele terá de desembolsar modestos 2,4 milhões de euros, o equivalente a R$ 7,8 milhões.

Best Cars
AutoEstrada
Carsale
Carplace
AutoEstrada
UOL Carros - Blogs - Blog Car and Driver Brasil
Carpress
Carplace
Carpress
Car and Driver
Carplace
Car and Driver
Carpress
Carplace
AutoEstrada
Best Cars
Best Cars
Carsale
Carplace
Carros
Carplace
AFP
Carplace
Best Cars
Carplace
Carplace
Carplace
Best Cars
Carplace
Motos - Da Redação
Carplace
Da Redação
Carplace
Best Cars
Carpress
Carplace
Carplace
Da Redação
Da Redação
Carplace
Carpress
Carplace
AutoEstrada
MotorDream
AutoEstrada
Carpress
Carplace
Topo