Carros

Brasil tem C4 Lounge em setembro com preço acima de R$ 60 mil

Murilo Góes/UOL
Citroën C4 Lounge: linhas mais elegantes que o grosseiro Pallas e a promessa de muito espaço Imagem: Murilo Góes/UOL

Claudio Luís de Souza

Do UOL, em Buenos Aires (Argentina)

O novo sedã médio da Citroën, o C4 Lounge, foi apresentado nesta quarta-feira (19) em Buenos Aires, na prévia do salão do automóvel da Argentina. O público portenho poderá vê-lo a partir de quinta (20), quando o evento abre as portas; a apresentação à imprensa automotiva brasileira será na segunda quinzena de agosto, e a chegada às nossas lojas, em setembro.

O C4 Lounge substitui o Pallas e mira os líderes Honda Civic e Toyota Corolla para tentar se colocar, pelo menos, no top 5 do segmento (meta admitida por executivos da Citroën aqui em Buenos Aires). Parece pouco, mas há rivais fortes nessa briga, além da dupla japonesa: entre outros, Volkswagen Jetta, Chevrolet Cruze e Renault Fluence.

Apesar de utilizar a mesma plataforma do Peugeot 408, com fabricação na unidade de Pacheco, perto de Buenos Aires (onde o grupo PSA concentra sua produção de médios), o C4 Lounge chegará ao Brasil com preços mais altos que os R$ 58.990 iniciais pedidos pelo sedã da marca do leão. Segundo UOL Carros apurou, é inevitável que a tabela da gama começe na dezena de milhar "6". O Corolla básico custa R$ 60,5 mil, e um dos players bem recentes, o Cruze, parte de (a nosso ver, insanos) R$ 65,5 mil. Há quem pague...

A configuração de entrada do C4 Lounge terá câmbio manual e o mesmo motor 2.0 bicombustível (151 cv) do 408. A top, com preço na vizinhança dos R$ 80 mil, câmbio automático de seis marchas e motor sobrealimentado THP (165 cv), o mesmo já conhecido da gama DS.

O QUE ELE TEM
O novo sedã da Citroën faz uma aposta em duas cartas bem específicas: estilo e espaço. Não há sequer um traço do grosseiro e desarmônico Pallas -- tão monstruoso que os executivos da marca fazem questão de dizer que o C4 Lounge não é uma reformulação dele. Visto de certos ângulos, parece claro que a referência visual do modelo é o BMW Série 3, especialmente pelos vincos de caráter nas laterais e por detalhes das lanternas; mas também há linhas herdadas da geração europeia atual do C4 hatchback (e, por extensão, do DS4), além de uma espécie de homenagem ao extinto C5.

VÍDEO OFICIAL MOSTRA O SEDÃ

Se o look do C4 Lounge é alemão, o espaço interno é um negócio da China, país em que muitos novos endinheirados andam no banco de trás porque jamais aprenderam a dirigir. O entre-eixos é de 2,71 metros, mais que suficientes para projetar uma cabine ampla. A Citroën garante que, ao contrário do duro, baixo e "arrebentável" Pallas, este sedã já nasceu com suspensões, altura da carroceria, rodas e pneus ajustados para pisos mais hostis -- do tipo que se encontra na própria China, na Rússia (os dois primeiros mercados do C4 Lounge) e, claro, no Brasil.

O pacotão de equipamentos divulgado pela Citroën, sem entrar em detalhes sobre quais versões entregam o quê, inclui: navegador com tela colorida de 7 polegadas, acesso sem chave nas portas dianteiras, ignição por botão, climatização de duas zonas, teto solar, faróis de xênon direcionais, sistema de áudio Arkamys com espacialização sonora, USB, AUX, audiostreaming e Bluetooth, bancos em couro, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, câmera traseira, personalização do painel de instrumentos em cores diferentes sensor de ponto cego e controle eletrônico de estabilidade.

Viagem a convite da Anfavea

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo