Carros

Ford pode trazer Kuga, e Focus já está muito perto do Brasil

Divulgação
Ford Kuga: SUV alinhado ao Focus 3 pode chegar ao Brasil via Argentina; hatch e sedã estão certos Imagem: Divulgação

Claudio Luís de Souza

Do UOL, em São Paulo (SP)

16/04/2013 18h11

A Ford mantém o objetivo de renovar toda sua gama de veículos no Brasil até 2015, mas o sigilo é lei quando se trata dos próximos passos da montadora nessa direção.

Às vésperas do lançamento do New Fiesta nacional, que traz para a fábrica do ABC o modelo global por excelência da Ford, UOL Carros recolheu informações que podem ajudar a montar o quebra-cabeças do futuro próximo da empresa.

Desde outubro de 2011, quando se iniciou a importação do New Fiesta hatch a partir do México, dois modelos de passeio e um utilitário da Ford mudaram de geração: Fusion, EcoSport e Ranger. Todos têm plataforma global; o sedã grande, por exemplo, unificou os produtos de Estados Unidos e Europa (Fusion e Mondeo eram carros diferentes); o jipinho urbano é (ou será) vendido em mais de 100 países; e a picape é a mesma em qualquer parte do planeta.

Com isso, a Ford gasta menos dinheiro para fazer mais carros. Para os brasileiros, o efeito colateral benéfico é modernizar o portfólio.

Mas, nele, ainda há carros datados, com plataformas antigas, que devem ser espanados para fora das prateleiras (no mais tardar) até 31 de dezembro de 2015.

O QUE VEM POR AÍ
O próximo carro a mudar é o Focus. A terceira geração do modelo médio chegará ao Brasil importada da Argentina, quase certamente antes de agosto próximo -- levando em conta que a estreia latino-americana do Focus 3 deve ser no Salão do Automóvel de Buenos Aires, marcado para junho.

AGORA VAI!

  • Cleber Augusto Stanganelli/UOL

    Ford Focus 3 é transportado em plataforma: logo mais ele vai estar nas ruas, vindo da Argentina

Caso a Ford repita a estratégia de 2008, quando lançou o Focus 2, hatch e sedã nascerão juntos. Assim, a marca poderá trabalhar com uma janela de oportunidade no segmento dos dois-volumes médios, já que o novo Hyundai i30 -- principal rival do Focus em 2011 e 2012 -- agora tem preços elevados demais e deve cambalear nas vendas. Entre os sedãs o problema é oposto: o excesso de rivais fortes não permite à Ford ficar fora da briga por mais tempo (situação de fato hoje em dia, já que o Focus sedã é um perdedor).

Depois do Focus, haverá a volta do New Fiesta sedã, e então já estaremos em 2014, quando a reforma na gama acontecerá no andar de baixo. A plataforma a ser usada nessa empreitada é a mesma de New Fiesta e EcoSport; os carros a serem substituídos são Ka e Fiesta Rocam.

A aposta de UOL Carros é que esses dois modelos darão lugar a um único compacto, nas carrocerias hatch e sedã, que já andou aparecendo aqui e ali na imprensa automotiva sob o nome "Novo Ka" (denominação extra-oficial, evidentemente). Este carrinho poderia, com até seis configurações (S, SE e Titanium, dois e três-volumes), ocupar uma faixa de preços entre R$ 25 mil e R$ 35 mil. Os motores podem ser 1.0 e 1.5. Seu grande rival seria o Volkswagen Up.

ESCALAÇÃO
Caso tudo isso se confirme, a gama completa de carros de passeio da Ford no Brasil seria a seguinte:

-- Subcompacto (hatch/sedã)
-- New Fiesta (hatch/sedã compacto)
-- Focus 3 (hatch/sedã médio)
-- Fusion (sedã grande)

Entre os utilitários, cresce a chance de o Kuga (Escape, nos EUA), SUV maior que o EcoSport, chegar ao Brasil importado da Argentina, onde seria fabricado na mesma linha do Focus 3 (a plataforma é a mesma, e, a rigor, também é o mesmo o estilo). O burburinho de bastidor existe, e um anúncio oficial pode acontecer até mesmo no evento de Buenos Aires. Afinal, não dá mais para a Ford deixar de brigar com Volkswagen Tiguan e Hyundai ix35.

A antiquada picapinha Courier deve ser trocada por um modelo totalmente novo, também derivado da plataforma compacta global da Ford; resta saber se terá vida autônoma, ou se integrará a gama do futuro subcompacto. Sua missão é ser capaz de encarar a eterna líder do segmento, a Fiat Strada.

Já a picape média Ranger e o Edge são produtos bem-resolvidos, e ficam onde estão. Eis o esboço do portfólio de utilitários:

-- EcoSport (SUV compacto)
-- Kuga (SUV médio)
-- Edge (SUV de luxo)
-- Nova picape pequena
-- Ranger (picape média)

O desenho industrial da Ford para o Brasil continuaria o mesmo: Camaçari (BA) e São Bernardo do Campo (SP) produzindo os carros compactos; a Argentina, os médios; México e fábricas extra-Mercosul, os grandes e premium.

Suficiente para manter o quarto lugar em vendas no país, devido à grande capacidade instalada -- um trunfo de que não dispõem Renault e Hyundai, que hoje disputam o quinto lugar e sonham chegar ao G-4 automotivo (ao lado de Fiat, Volkswagen e General Motors).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo