Carros

Audi mostra o A3 sedã; lançamento será no 2º semestre

Divulgação
Audi A3 Sedan chega em 2014 para brigar forte com o sedã Mercedes-Benz CLA, já lançado Imagem: Divulgação

Eugênio Augusto Brito

Do UOL, em São Paulo (SP)

26/03/2013 22h42

A alemã Audi revelou na madrugada europeia de quarta-feira (27) a configuração três-volumes do A3. Inédito até agora, mostrado apenas como conceito em salões selecionados e visto em primeira mão por UOL Carros no começo deste mês, o A3 Sedan é a declaração de guerra da marca de Ingolstadt à Mercedes-Benz e seu CLA, sedã-cupê baseado na nova geração do Classe A.

O comunicado de imprensa da Audi fala em lançar o carro no final do verão europeu deste ano. Ou seja, o A3 Sedan (não confundir com o A4, que é outro carro e que continuará em produção) deve mesmo estrear no Salão de Frankfurt, em setembro -- é o palco natural para o modelo. A variação esportiva S3 fica para 2014.

Os carros de Audi e Mercedes têm a mesma missão: garantir que os clientes tradicionais, mas afetados pela crise (que ainda bate forte no hemisfério norte, sobretudo na Europa) se mantenham na marca, além de atrair novos compradores na China e nos Estados Unidos. De quebra, têm de impedir que todos sejam seduzidos pelas marcas emergentes, como Hyundai e Kia. No Brasil, espera-se a chegada do A3 Sedan para o começo de 2014, entre quatro e seis meses depois do lançamento na Europa.

É até possível especular uma eventual fabricação nacional do modelo, dividindo a linha com o A3 hatch, talvez na fábrica da Volkswagen no Paraná.

VISTO DE PERTINHO
UOL Carros
viu o A3 Sedan de perto há exatas duas semanas, durante a conferência mundial da Audi na Alemanha. Nada publicou em respeito ao embargo global estabelecido pelo montadora e encerrado agora. Também respeitou o pedido da dona da casa, de não fazer imagens do modelo.

Derivado da nova geração do A3 hatchback, o A3 três-volumes tem personalidade própria, sendo visualmente mais arrojado que o dois-volumes -- na verdade, ele pouco mudou em relação ao carro-conceito visto no Salão de Genebra de 2011.

Embora o tema de estilo seja o mesmo, o A3 Sedan tem capô, para-choque e até grade frontal diferentes dos vistos no hatchback. O capô, por exemplo, tem vincos para parecer mais largo; o para-choque é mais esportivo e próximo do chão, num efeito que tira a sobriedade um tanto incômoda do A3 dois-volumes (afinal, é um carro de perfil mais jovem).

Rodas exclusivas, bordas das caixas de rodas rebaixadas em relação ao perfil da lataria (e não ressaltadas, como seria o trivial) e um vinco ascendente marcante na base da carroceria "aceleram" o modelo -- a linha de caráter, por sua vez, une faróis e lanternas e dá uniformidade ao conjunto. O terceiro volume é curtíssimo e evidenciado ainda mais pela emenda quase direta com o teto, ressaltando que está mesmo na moda querer ser um quase-cupê (um pseudo-cupê de quatro portas). A traseira é, certamente, a faceta mais interessante do carro, com lanternas que se afunilam em direção às quatro argolas, lembrando as peças utilizadas nos SUVs Q3 e Q5.

PORTE
De comprimento, o A3 Sedan tem 4,46 metros, com entre-eixos de 2,64 metros, uma bela medida para garantir espaço interno. É sempre bom lembrar que a plataforma MQB do grupo Volkswagen permite medidas variadas entre produtos da mesma linha -- o A3 Sportback, por exemplo, é maior e tem entre-eixos mais generoso que o A3 Sport. Sabe-se, porém, que o espaço do porta-malas é generoso, com 425 litros. No Brasil, o A3 Sedan será tido como médio (ou compacto-médio; o médio por excelência é o A4); nos mercados maduros, é compacto e ponto final.

Também foi possível notar que o espaço nos bancos dianteiros é o mesmo encontrado no A3 dois-volumes, e que os dois passageiros que viajam atrás ficam acomodados sem sobras, mas também sem raspar cabeça e ombros (se tiverem até 1,80 m de altura) e com boa margem para joelhos. Note que algumas fotos internas no álbum que acompanha esta reportagem referem-se ao futuro S3 sedã, que tem itens e acabamento peculiares. Já o carro turbodiesel tem câmbio manual.

No geral, a impressão é de se estar a bordo do irmão maior A4 de uma ou duas gerações atrás, mas com tecnologia de ponta, toda herdada de A6, A7 e A8 -- sistemas de piloto automático adaptativo, GPS com mapas gerenciados pelo Google e conexão a internet que permite até se manter ligado em redes sociais fazem parte da parafernália embarcada. A motorização básica é a mesma do hatch, tendo como trem-de-força tradicional o motor 1.8 TFSI (turbo com injeção direta de gasolina) de 180 cavalos gerenciado pelo câmbio S-tronic, automatizado de sete marchas e dupla embreagem.

Mas o best-seller tem tudo para ser o A3 Sedan dotado do motor 1.4 TFSI, já bem conhecido no A1 e calibrado para render cerca de 140 cavalos. O preço inicial desta versão é de 25 mil euros, uma previsão que ainda pode ser revista. Ao câmbio de R$ 2,60 o preço em nossa moeda, em conversão sem considerar taxas, ficaria em R$ 65 mil.

Outra opção é o turbodiesel de 2 litros, com potência menor que a do 1.8, na casa dos 150 cv, plenamente compensada pelo exuberante torque de 32 kgfm (valores aproximados). Tudo isso num carro com apenas 1.250 kg. Já a variação S3 tem visual mais incrementado e motor de 300 cv.

Com Redação; a viagem a Ingolstadt foi a convite da Audi

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo