Carros

Novo C4 Picasso adota visual polêmico e será importado em 2014

Claudio Luís de Souza/UOL
Citroën Technospace, que antecipa o novo C4 Picasso: bom exemplo para o tema "gosto não se discute" Imagem: Claudio Luís de Souza/UOL

Claudio Luís de Souza

Do UOL, em Genebra (Suíça)

05/03/2013 09h49

A Citroën mostra no Salão de Genebra, que abriu nesta terça-feira (5) à imprensa, o conceito Technospace, que antecipa a nova geração da minivan C4 Picasso. O carro de produção será apresentado no segundo semestre (possivelmente no Salão de Frankfurt), e as vendas na Europa começam em seguida. O C4 Picasso será o primeiro carro do grupo PSA Peugeot Citroën a utilizar a plataforma global e modular EMP2.

OUTROS OLHARES ENVIESADOS

  • Divulgação

    Jeep Cherokee adota o conceito de três seções de luzes e muda completamente de cara

  • Claudio Luis de Souza/UOL

    Fiat 500L, "primo" do Cinquecento, usa três andares de luzes, todas circulares ou oblongas

  • Divulgação

    Nissan Juke foi um dos pioneiros dessa ousadia e, ao menos no caso dele, foi bem nas vendas

Isso significa que o modelo chegará ao Brasil inicialmente -- e talvez por um bom tempo -- via importação, em 2014, como já acontece com a geração atual. "Ainda há muito o que fazer com as plataformas que temos na América do Sul", disse a UOL Carros Fréderic Banzet, diretor-geral da Citroën, logo após a apresentação do Technospace aqui em Genebra.

De fato: o C3, recém-lançado, e o Peugeot 208, que chega em abril, não usam a nova plataforma e são justamente os carros de volume da PSA fabricados em Porto Real (RJ).

A nova geração do C4 Picasso perdeu 140 kg e deve utilizar, entre outros, motores da gama Pure Tech, de menor tamanho (1 e 1,2 litro, três-cilindros), melhor performance e baixo consumo de combustível. Segundo Banzet, o modelo vai radicalizar a conectividade e a interatividade com os ocupantes, utilizando telas táteis e outros gadgets.

O estilo do Technospace, que deve ser reproduzido fielmente no carro de produção, é polêmico. Assim como outros modelos recentes, entre eles, Nissan Juke, Fiat 500L e Jeep Cherokee (veja em quadro nesta página), o conjunto de luzes dianteiro é composto por três peças, em vez das habituais duas. Por isso, todas parecem pequenas.

No caso do novo C4 Picasso, temos -- de cima para baixo -- um filete de LEDs para iluminação diurna (de posição), faróis baixo e alto, e luzes de neblina inseridas na parte inferior do parachoques.

A silhueta do Technospace parece alongada (as medidas não foram divulgadas), sugerindo uma hibridação de minivan e station wagon. Só não dá para chamá-lo de monovolume. Lanternas traseiras que lembram modelos Volkswagen e Audi e envidraçamento lateral recortado por vigias próximas às colunas A e C complementam uma proposta visual que não causa boa impressão.

  • Claudio Luís de Souza/UOL

    C4 Picasso vai ganhar jeitão de station wagon e lanternas traseiras inspiradas por VW e Audi

Viagem a convite da Fiat

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo