Topo

Carros

Novo Ford EcoSport inventa 'lançamento permanente' para encarar novos rivais

Murilo Góes/UOL
Novo EcoSport celebra um ano de festa ininterrupta, mas vai encarar tempos difíceis em 2013 Imagem: Murilo Góes/UOL

Eugênio Augusto Brito

Do UOL, em São Paulo (SP)

10/12/2012 20h56

Com a chegada ao mercado do EcoSport Powershift -- variante automatizada, com câmbio de dupla embreagem e seis marchas--, na semana passada e que deve estar desembarcando nas lojas por estes dias, a Ford do Brasil completou um ano inteiro lançando a segunda geração de seu utilitário esportivo compacto -- as primeiras citações ao modelo aconteceram ainda na primeira quinzena de dezembro de 2011.  

Atenção: não estamos dizendo que faz um ano que a Ford revelou o novo EcoSport, mas sim que a marca completa doze meses lambendo a cria com eventos múltiplos, apresentações simultâneas e citações pontuais, que atravessaram todo o período de 2012, numa estratégia de marketing inédita. Desenvolvido no Brasil, mas concebido para atender a diferentes mercados emergentes, o novo EcoSport soube aproveitar como nenhum outro projeto automotivo os holofotes da mídia tradicional e social (dos blogueiros a ferramentas como Twitter, Instagram e Facebook) para se manter como "assunto da vez", ainda que a concorrência tenha se fortalecido, como de fato ocorreu. E assim inaugurou o conceito de lançamento permanente.  

12 MESES, 15 VERSÕES

  • Murilo Góes/UOL

    + 1.6 S: R$ 53.490
    + 1.6 SE: R$ 56.490
    + 1.6 FreeStyle: R$ 59.990
    + 2.0 FreeStyle: R$ 62.490
    + 1.6 FreeStyle *: R$ 63.690
    + 1.6 Titanium: R$ 63.990
    + 2.0 FreeStyle *:R$ 66.190
    + 2.0 Titanium: R$ 66.490
    + 1.6 Titanium *: R$ 67.690
    + 2.0 Titanium *: R$ 70.190


    + 2.0 FreeStyle 4WD *: R$ 69.790
    + 2.0 FreeStyle 4WD: R$ 66.090


    + 2.0 SE Powershift: R$ 63.390
    + 2.0 Titanium Powershift: R$ 70.890
    + 2.0 Titanium Powershift *: R$ 74.590


    * Com banco de couro, airbags laterais e de cortina

Em um ano, o novo EcoSport: 1. surgiu como boato, foi desmentido, mas acabou confirmado (aqui); 2. ainda como carro-conceito, foi estrela de apresentação simultânea para jornalistas, executivos e políticos no Brasil e na Índia (aqui); 3. tornou-se alvo de diversos flagras, que atenuaram a espera pelo lançamento oficial (aqui); 4. teve o visual real mostrado em novo evento simultâneo, agora para brasileiros e chineses -- estes, porém, reagiram friamente ao que viram (aqui); 5. apareceu publicamente em shopping-center para "bater uma bolinha" com jogadores famosos (aqui); 6. conseguiu ter 2.500 unidades encomendadas "no escuro" (aqui); 7. foi lançado, de fato e finalmente, em agosto (aqui); 8. colocou o pé no primeiro mundo ao aparecer nos Estados Unidos (aqui); 9. em novo evento simultâneo, no Brasil e na Europa, carimbou o passaporte para o Velho Continente (aqui); 10. participou do Salão de Paris, mas apenas por dois dias (aqui); 11. começou a ser vendido na Argentina, onde custa menos (aqui); 12. recebeu uma variação "depenada", e menos cara, da versão topo de gama (aqui); e 14. finalmente estreou o novo câmbio.

E a ação, para usar um jargão publicitário típico, deve seguir virando folhinhas no calendário: o novo EcoSport 4WD -- que trocou a tração 4x4 sob demanda da geração anterior por um sistema eletrônico integral -- foi mostrado junto com a versão automatizada, na última semana, mas só estará disponível nas concessionárias na segunda quinzena de janeiro de 2013, exatos 13 meses depois dos primeiros passos do SUV. 

Detalhes e impressões sobre como andam e se comportam o Eco Powershift e o 4WD podem ser lidos clicando aqui.

Entre a primeira citação, no final de 2011, o lançamento de fato, em agosto último e a mostra das mais recentes variantes, agora em dezembro, UOL Carros catalogou um total de 14 momentos importantes e 15 versões apresentadas.  

É bom lembrar que tanto o EcoSport com câmbio manual, em diferentes configurações, quanto as versões Powershift e 4WD (com as portas fechadas, "escondidas" da imprensa) estiveram presentes ao Salão do Automóvel de São Paulo, em outubro, configurando aí uma aparição extra.

Outro fato digno de nota: apesar da ampla variedade de versões e diferença superior a R$ 20.000 entre elas, é praticamente impossível diferenciar na rua um EcoSport "pé-de-boi" de outro "completaço", com câmbio de dupla embreagem e múltiplos airbags. Com detalhes visíveis apenas para especialistas, o EcoSport faz de tudo para tratar todo tipo de consumidor da mesma forma.   

A BRIGA VAI CRESCER

  • Divulgação
  • Divulgação
  • Murilo Góes/UOL

    Duster (primeiro), Tracker e 2008 (último) prometem complicar a vida da segunda geração do EcoSport.

O MUNDO RODA
Se a Ford tocou o samba de uma nota só de seu novo EcoSport ao longo de todo o ano, a concorrência não ficou parada e diversificou o enredo, mostrando que a vida desta geração será mais complicada que a da geração anterior. Criador de um segmento ao ser lançado, em 2003, o primeiro EcoSport quase não teve rivais e tornou-se sucesso de vendas ao longo de sua existência. O atual, por sua vez, já tem problemas para se firmar no topo do ranking de emplacamentos e verá a lista de anti-EcoSport crescer sem parar nos próximos anos.

O coreano Hyundai Tucson, que sempre foi mais caro e nunca conseguiu se transformar num obstáculo aos emplacamentos da Ford, acaba de lançar sua versão flex, montada (em CKD) no Brasil (saiba mais aqui).

Mas o principal adversário é mesmo o Renault Duster -- romeno de origem, mas fabricado aqui no Brasil --, que acertou na mistura preço-tamanho, se fortaleceu com versões para todo tipo (a última, com equipamento multimídia e navegador, lançada em setembro) e soube aproveitar o fato da Ford festejar demais e vender de menos. Repetiu e melhorou em novembro a façanha do final de 2011, vendendo mais que o novo EcoSport e é o líder do segmento no acumulado do ano: são 40.372 unidades do Duster contra 31.599 do EcoSport (novo e velho). O Tucson emplacou pouco mais de 19 mil carros. 

Até 2014, outros dois rivais prometem chegar. A GM já tem seu Chevrolet Tracker (detalhes aqui), que só espera um melhor momento para desembarcar no país -- importado do México, depende da liberação de novas cotas. E a Peugeot do Brasil prepara o jipinho 2008, revelado no Salão de Paris: o projeto é desenvolvido em conjunto no Brasil, Europa e China sobre a nova plataforma compacta da PSA (da qual surgiram Citroën AirCross e o novo C3 e da qual virá também o futuro Peugeot 208) e deve vingar até 2014.

Com tamanha concorrência, resta saber se a Ford fará menos festa e dará mais tempo de loja ao novo EcoSport, que a partir de agora encara um segmento mais maduro e concorrido.

Com a chegada ao mercado do EcoSport Powershift -- variante automatizada, com câmbio de dupla embreagem e seis marchas--, na semana passada e que deve estar desembarcando nas lojas por estes dias, a Ford do Brasil completou um ano inteiro la","image":{"sizes":{"personalizado":"","original":"615x470"},"height":470,"width":615,"crops":"80x80;100x70;142x100;142x200;300x100;300x200;300x300;300x420;615x300;564x430;615x470","src":"http://conteudo.imguol.com.br/2012/08/03/ford-ecosport-freestyle-16-2013-1344029110156_615x470.jpg","type":"","titulo":"Novo EcoSport celebra um ano de festa ininterrupta, mas vai encarar tempos difíceis em 2013","credito":"Murilo Góes/UOL"},"date":"10.12.2012 21h15","kicker":"Da Redação"}}' cp-area='{"xs-sm":"49.88px","md-lg":"33.88px"}' config-name="carros/carros">

Mais Carros