Novos testes do Euro NCAP avaliam modelos que vêm ao Brasil; resultado anima

Do UOL, em São Paulo (SP)

Nova rodada de testes do Euro NCAP, divulgada nesta quarta-feira (28), mostra que alguns modelos que virão ao Brasil são referências em segurança, ao menos na Europa.

Os hatches Volkswagen Golf, Ford Fiesta e Mercedes-Benz Classe A, por exemplo, levaram a nota máxima no teste. Destes, apenas o Golf ainda não está oficialmente confirmado no país. O Fiesta será produzido na fábrica da Ford em São Bernardo do Campo (SP) -- é verdade que o modelo feito aqui poderia ter nota diferente, mas a plataforma, global, é exatamente a mesma -- e o Classe A começa a ser importado ao Brasil no primeiro semestre do ano que vem.

O Range Rover Vogue, avaliado por UOL Carros no começo do mês e que desembarca por aqui no começo de 2013, também "gabaritou" os testes europeus de segurança. Outros modelos como Opel Mokka (que no Brasil deverá ser importado do México como Chevrolet Tracker) e o Fiat 500 L, que ainda não tem passagem confirmada ao país, também levaram a nota máxima da avaliação.

A Dacia Lodgy, minivan da foto acima que deve chegar ao Brasil com o emblema da Renault, tirou apenas nota 3 nos testes. Vale ressaltar que o Euro NCAP é um dos órgãos de segurança automotiva mais respeitados do mundo. Na América Latina, o Latin NCAP tenta fazer algo parecido, mas com outros métodos de testes e conclusões. Em seu último relatório, os resultados de Renault Sandero e JAC J3, foram desanimadores.

Além destes, outros modelos foram bem avaliados pelo órgão europeu: os novos Hyundai Santa Fe, Mitsubishi Outlander e Subaru Forester levaram cinco estrelas na avaliação. Fora estes, carros como Seat Leon e Seat Toledo, Skoda Rapid, Volvo V60 Hybrid e Ford Kuga também tiraram nota máxima na avaliação.

COMO FUNCIONA?
O Euro NCAP oferece aos consumidores europeus testes e avaliações de segurança de alguns dos carros mais populares vendidos na Europa. As avaliações são feitas em laboratórios pelo continente (França, Holanda, Espanha, Itália, Reino Unido e Alemanha).

Os procedimentos são baseados nas recomendações do Comitê de Segurança Veicular Europeu (EEVC, em inglês) e incluem, entre outros, o teste de impacto frontal a 64 km/h -- o maior responsável pela atribuição da nota. Os carros são fornecidos pelas fabricantes.

 

UOL Cursos Online

Todos os cursos