Novos compactos querem agitar o segmento; qual é o destaque?

Do UOL, em São Paulo (SP)

O mercado de carros compactos recebeu oito novidades este ano, até o Salão do Automóvel, que finalmente movimentaram o segmento que tem os modelos mais vendidos do país. Relembre quais são os recém-chegados e diga qual deles deve se destacar na categoria:

  • 5129
  • true
  • http://carros.uol.com.br/enquetes/2012/11/16/qual-e-o-destaque-da-nova-geracao-de-carros-compactos.js

- Renault Clio: recebeu um face-lift para tentar crescer no mercado, com foco na personalização da carroceria e no consumo de combustível. O avanço: o motor 1.0 foi recalibrado para ser o mais potente e econômico do segmento e já recebeu avaliação A do Inmetro. Clique aqui para ler a avaliação.

- Chevrolet Onix: chegou com a dura tarefa de substituir o legado deixado pelo Corsa e ainda comandar a safra de modelos compactos da "nova GM". O avanço: o hatch surpreende pela dinâmica e pela oferta de equipamentos, incluindo câmbio automático de seis marchas e tela de LCD sensível com aplicativos atualizáveis via celular. Leia nossa avaliação.

- JAC J2: a marca chinesa trará seu subcompacto às lojas a partir do final de novembro por R$ 30.990. O avanço: o pequeno tem menos de 900 kg e é equipado com o motor 1.4 a gasolina (do J3 "comum") de 108 cv, o que faz dele um foguetinho. Além disso, conta com alto grau de psersonalização. Clique aqui para ler nossa avaliação do compacto na China.

- JAC J3 Sport Flex: os chineses também apresentaram o J3 Sport no Salão de São Paulo, que desembarca ao preço de R$ 39.900. O avanço: compacto com pretensões esportivas de fato, tem motor de carro maior (o 1.5 de 127 cavalos do sedã mádio J5), com o "bônus" de ser flex. O pecado fica por conta da baixa segurança, conforme mostrou o crash test feito pelo Latin NCAP. Veja aqui o álbum de fotos do modelo.

- Fiat 500 Cabrio: a Fiat não lançou modelos populares este ano, mas inovou ao apresentar o compacto 500 C, que chega ao preço de R$ 57.900. O avanço: embora o preço não seja baixo, o carrinho tem a proposta de ser o conversível mais barato do Brasil e assim dá a chance de se ter um pouco de estilo e alguma alegria veraneia a quem até então não poderia. Além disso, tem motor 1.4 Multiair a gasolina de 105 cavalos e câmbio automático de seis marchas. Clique aqui para saber mais.

- Peugeot 207 Blue Lion: este não é o principal lançamento da marca francesa (o "título" fica com o premium 208, que chega em março de 2013), nem tem aura de novidade. Ainda assim, a nova versão do compacto chega este mês por cerca de R$ 25 mil. O avanço: trata-se de um carro "planejado" para levar nota A no Inmetro com o velho motor 1.4 flex revisado para chegar a 15 km/litro de gasolina na estrada. Entre neste link para saber mais.

- Hyundai HB20: a marca coreana abriu fábrica própria em Piracicaba (SP) para fabricação exclusiva de seu primeiro compacto para o Brasil. O avanço: o projeto foi desenvolvido exclusivamente para nosso país, o que não quer dizer que o modelo seja defasado, feio ou "pelado"; o HB20 tem pacotes completos desde a versão inicial, prevê um sedã para 2013 e já mostrou até sua versão aventureira -- com isso, vem criando enormes filas de espera nas concessionárias; de quebra, foi bem na nota de consumo do Inmetro com seu motor 1.0. Clique aqui para ler avaliação do modelo.

- Toyota Etios: apresentado aos poucos, desde o final de 2011 (estratégia que ganhou força entre os fabricantes, por criar expectativa e manter o carro na mídia), o Etios ainda não emplacou como a marca japonesa queria, principalmente pelo visual e qualidade de materiais que agradam mais mercados como o indiano, que o brasileiro. O avanço: paralelamente às críticas de estilo, o Etios chama a atenção por ser um compacto com a retaguarda da rede da Toyota no Brasil (o modelo tem fábrica exclusiva em Sorocaba, no interior de São Paulo), por ter boa nota de consumo no Inmetro e por ter recebido uma das maiores notas do recente teste de segurança do Latin NCAP. Saiba mais sobre o modelo clicando aqui.

- Volkswagen Gol Bluemotion: depois de quatro anos, a Volkswagen reestilizou a mais recente geração do Gol (a marca tem uma contagem própria para gerações, que vamos deixar de lado). O avanço: visualmente, o modelo recebeu a identidade visual da marca e ganhou com isso (o inverso do que ocorre com modelos maiores e mais caros); além disso, voltou a contar com carroceria duas-portas, teve o motor revisto (agora chamado TEC) e ganhou ainda a versão "verde" Bluemotion, com foco na economia de combustível e que recebeu nota A do Inmetro. Veja como foi sua avaliação por este link.

UOL Cursos Online

Todos os cursos