Carros

Audi A1 Sport, R$ 109.900, satisfaz pé pesado sem secar o tanque

Divulgação
Audi A1 Sport: o motor 1.4 é o mesmo, mas sobrealimentação dupla aumenta fúria do pequeno Imagem: Divulgação

André Deliberato

Do UOL, em Campinas (SP)

28/08/2012 07h00

Sem medo das medidas do governo de proteção aos carros locais (que incluem ainda os modelos do Mercosul e do México), que derrubaram as vendas de importados do Brasil, a Audi apresentou nesta segunda-feira (27), em Campinas (SP), mais um modelo, o A1 Sport. Trata-se da versão mais invocada do compacto da marca.

Segundo Leandro Radomile, presidente da Audi no Brasil, "fãs do modelo queriam uma pitada ainda mais esportiva".Para tal, a Audi manteve o motor 1.4 turbo do A1 "civil" e adicionou outra sobrealimentação: um compressor mecânico trabalha em regimes de menores rotações e complementa o fôlego dado pela turbina. O resultado faz o propulsor render 185 cavalos, a 6.200 rpm, com 25 kgfm de torque, entre 2.000 e 4.500 rpm (ante 122 cv e 20 kgfm do A1 TFSI). O câmbio segue sendo o S-tronic automatizado de dupla embreagem com sete marchas.

Visualmente, o carro ganhou novos para-choques (o dianteiro recebeu entradas de ar para refrigerar os freios), frisos e spoiler traseiro. As rodas de 17 polegadas também são exclusivas do A1 Sport.

A variante custa R$ 109.900. Há ainda um pacote opcional Conforto, cujo preço não foi revelado, para adicionar ar-condicionado automático, sensor de estacionamento traseiro e controlador automático de velocidade. E um Conforto Plus, também sem preço definido, para incluir na conta o botão de partida no console, GPS com tela de 6,5 polegadas e sistema de som da Bose.

IMPRESSÕES
UOL Carros participou de test-drive com o carro e se impressionou com desempenho: a diferença para o A1 comum é grande. O A1 Sport acelera com vontade e tem fôlego para se manter entre carros maiores -- como o A5 Sportback que acompanhava os carros de teste, por exemplo.

O motor do carrinho esbanja tecnologia e versatilidade: é um 1.4 "comum" se o motorista rodar calmamente, abaixo de 2.000 rpm, mas incorpora o "demônio" se o acelerador for carregado com pé pesado, girando na faixa dos 6.000 giros sem demonstrar cansaço. Este propulsor é capaz de atender até quem está acostumado a rodar com motores V6 mais antigos.

A carroceria rola um pouco em velocidades maiores, mas nada assustador -- estamos falando de um compacto de tração dianteira com apelo urbano. Em pista fechada, o compacto chegava a 200 km/h rapidamente. A suspensão se mostrou um pouco maleável e poderia ser um pouco mais dura.

O câmbio S-tronic de sete marchas e dupla embreagem, com opção de trocas pela alavanca ou por borboletas atrás do volante, colabora com o desempenho e assimila de maneira rápida o comportamento que o motorista quer passar ao A1. Segundo a Audi, o carrinho acelera de 0 a 100 km/h em 6,9 segundos e chega a 227 km/h.

O consumo, chamariz utilizado pela Audi para incensar o A1 convencional, também é um dos pontos fortes do A1 Sport: durante o test-drive, o indicador do painel apontou 14,7 km/l (vale lembrar que o percurso foi totalmente rodoviário). A Audi fala em 13,3 km/l na cidade e 19,6 km/l na estrada. Com o ar-condicionado desligado, em sétima marcha e a 70 km/h, talvez o compacto chegue perto disso -- nós preferimos rodar com um pouco mais de empolgação e aplacando o calor com a climatização de bordo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo