Topo

Carros

Calote no financiamento de veículos recua e concessão de crédito cresce 22,8%

Kelly Oliveira

Da Agência Brasil

26/07/2012 18h01

Em junho, a inadimplência dos financiamentos de veículos caiu -- pouco, mas caiu -- pela primeira vez desde dezembro de 2010. Ao mesmo tempo, a média diária de concessões de crédito para a compra de carros acelerou mais de 22%.

A mão do governo


O crédito para compra de veículos vinha em trajetória declinante e teve recuperação após a redução do IPI

TÚLIO MACIEL, do Banco Central

A redução ficou em 0,1 ponto percentual e veio depois do recorde de inadimplência (que considera atrasos superiores a 90 dias) registrado em maio, quando chegou a 6,1%. No mês passado, a taxa de inadimplência ficou em 6%, segundo dados do Banco Central (BC) divulgados nesta quinta-feira (26).

O chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel, destacou que os atrasos entre 15 e 90 dias também estão recuando, o que "indica trajetória mais favorável da inadimplência". Nesse caso, a redução foi 0,5 ponto percentual, ficando em 8%, de maio para junho.

Maciel acrescentou que a queda da inadimplência ocorre devido às reduções das taxas de juros, aumento da renda e também devido à maior cautela e seletividade dos bancos ao conceder crédito. Além disso, segundo ele, os bancos estão reduzindo a parcela financiada do valor do carro.

Os dados do BC também mostram aumento da média diária de concessões de crédito para a compra de veículos, influenciado pela recente medida do governo de reduzir o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). O objetivo do governo foi incentivar a indústria automobilística, que enfrentava queda nas vendas.

Em junho, a média diária das concessões cresceu 22,8% em relação a maio. "Essa modalidade vinha em trajetória declinante e mostrou recuperação influenciada pela redução do IPI", disse Maciel.

Com Redação
 

Mais Carros