Topo

Carros

PSA Peugeot Citroën corta 8.000 empregos e fechará fábrica na França

AFP
Sede do grupo em Aulnay, próximo a Paris, será fechada até 2014; Rennes também terá cortes Imagem: AFP

Laurence Frost

Da Reuters, em Paris (França)

12/07/2012 11h49

A PSA Peugeot Citroen anunciou nesta quinta-feira corte de 8.000 empregos e o fechamento de uma fábrica para conter perdas crescentes e combater a crise econômica na Europa. O movimento pode ser o marco inicial de uma onda de reestruturações no oeste do continente.

A fábrica de Aulnay, perto de Paris, que emprega mais de 3.000 funcionários, vai parar de produzir carros em 2014 como parte do plano para reorganizar a capacidade doméstica subutilizada da Peugeot, segundo a montadora.

O fechamento da unidade marca o primeiro encerramento de produção em uma fábrica do setor automotivo na França em 20 anos, em um desafio do novo governo do presidente socialista François Hollande de recuperar a produção industrial do país.

O governo informou que está estudando o fechamento da fábrica, mas não condenou a medida, gerando duras críticas da maior central sindical da França, a CGT.

IMPACTO TAMBÉM EM RENNES
Uma segunda fábrica, em Rennes, vai cortar 1.400 de 5.600 empregos -- e automaticamente, reduzir a capacidade de produção dos modelos Peugeot 508 e o Citroen C5. Outros 3.600 empregos em posições que não envolvem linha de montagem também serão eliminados do grupo francês.

"A gravidade e a persistência da crise que impacta nossos negócios na Europa tornou este projeto de reorganização indispensável", disse o presidente-executivo da PSA Peugeot Citroen, Phillipe Varin.

A marca também informou que deve apresentar um prejuízo líquido no primeiro semestre e uma perda operacional de 700 milhões de euros (cerca de R$ 1,74 bilhão) na divisão principal de automóveis.

Com Redação

Mais Carros