Carros

Ferrari deixa marcas de pneus na Muralha da China e é obrigada a pedir desculpas

AFP PHOTO
Evento da Ferrari na Muralha começou bem (foto), mas terminou com 'fritura' de pneu e críticas Imagem: AFP PHOTO

Do UOL, em São Paulo

09/05/2012 11h29Atualizada em 09/05/2012 13h10

As marcas de pneus deixadas por um modelo da Ferrari em evento promocional nas muralhas históricas da cidade de Nanjing (leste da China, a 1.000 quilômetros da capital Pequim), na última segunda-feira (7), provocaram a fúria da comunidade local e obrigaram a fabricante italiana (que faz parte do Grupo Fiat) a pedir desculpas formalmente e, claro, limpar o estrago.

Uma unidade do modelo 458 Italia, que tem 570 cavalos de potência e no Brasil custa inicialmente R$ 1,5 milhão (na China, a edição especial recém-lançada do bólido vale 6 milhões de yuans, quantia equivalente), foi alçada à parte superior da muralha por uma grua e fez várias manobras no local, deixando marcas de pneus sobre o calçamento de pedras. As imagens foram registradas por equipes locais de televisão e veiculadas na internet. Após a sessão de "zerinhos" e de muita borracha queimada, agentes de limpeza tentaram, em vão, limpar as marcas de pneus deixadas.

Vídeo mostra estrago feito por Ferrari na Muralha da China

  • As imagens da rede de local NTV7 mostram as manobras e marcas feitas pela 458 Italia

A Ferrari pediu desculpas em um comunicado oficial, no qual afirma que respeita a cultura chinesa e diz que tentará resolver os problemas criados por sua distribuidora local, a Kuaiyi Automobile. O evento na Muralha da China celebrava os 20 anos de entrada da marca no mercado local e custou 80 mil yuans (cerca de R$ 25 mil).

O município de Nanjing repreendeu os organizadores do evento, alegando que o mesmo não havia sido autorizado. O incidente destacou ainda o crescente ressentimento de chineses contra o luxo às vezes ostentoso ligado à marca esportiva. "Não podemos tolerar que a Ferrari utilize a antiga porta da cidade para um espetáculo e a danifique. Se não respeita a cidade, não merece ficar aqui", escreveu um morador de Nanjing em um microblog. 

O local que recebeu o evento fica próxima à área chamada de Porta da China, utilizada nas cerimônias do período imperial, que data da dinastia Ming (1368-1644). Até então, era um dos setores mais bem preservados da cidade.

Apesar do pedido de desculpas e da tentativa de limpeza, há ainda o temor de que a ação tenha causado danos estruturais mais sérios ao patrimônio histórico-cultural. Um especialista ouvido pela agência oficial Xinhua afirmou que o "dano estrutural é, talvez, invisível no momento, mas é muito real". (Com informações da agência AFP e da NTV7)

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Carros

Topo